nsc

Em casa

De Palhoça para o mundo: Tucão estreia no profissional do Avaí, chora de emoção e valoriza oportunidade

Desde os 11 anos no Leão da Ilha, atacante vive emoção da chegada ao time principal

10/08/2020 - 15h11 - Atualizada em: 10/08/2020 - 15h58

Compartilhe

Kadu
Por Kadu Reis
Diante do Morro do Cambirela, palhocense Tucão veste a camisa do Avaí
Diante do Morro do Cambirela, palhocense Tucão veste a camisa do Avaí
(Foto: )

Eram exatos 39 minutos do segundo tempo no jogo entre Avaí e Náutico pela primeira rodada da Série B quando o técnico Geninho tirou Renato do gramado da Ressacada para colocar mais um atacante no time azurra. 

Quem entrava em campo com a camisa 98 era o jovem Emerson Fabricio Gonçalves Calbuch, o palhocense Tucão, que não vai esquecer tão cedo do dia 8 de agosto de 2020.

— Emoção única, inexplicável, não há como dizer. Minha família me mandou vídeos do jogo, foi um sentimento único. Cheguei em casa e chorei, é inexplicável — diz Tucão, buscando palavras para expressar a intensidade do momento.

Tucão (à esquerda) celebra o gol de Gastón Rodriguez na vitória do Avaí sobre o Náutico
Tucão (à esquerda) celebra o gol de Gastón Rodriguez na vitória do Avaí sobre o Náutico
(Foto: )

Aos 18 anos de idade, Tucão conhece mais o Avaí do que boa parte do elenco profissional - chegou à Ressacada aos 11, ainda criança. Diante de um time com jogadores experientes, o jovem atacante reconhece antigos ídolos agora como colegas.

 Todos os jogadores do elenco eu já vi na televisão. Vi o Ralf ser campeão mundial, vi Bruno Silva brilhar no Botafogo. Poder estar aqui, conviver com eles, pra mim é uma honra enorme 

Assista a entrevista do atacante Tucão:

Avaí sobe quatro atletas da base para o elenco profissional

A trajetória de Tucão pode ter sequência nesta terça (11), a partir das 20h30, quando o Avaí entra em campo para enfrentar o Paraná pela segunda rodada da Série B. O atacante de 18 anos viajou com o elenco azurra para o compromisso em Curitiba. 

— São sete anos de caminhada para hoje chegar neste momento e aproveitar a oportunidade. Com todo respeito a todos, mas não estou aqui para completar elenco, estou aqui pra jogar — afirma o confiante Tucão, sonhando com os próximos jogos e os primeiros gols com a camisa do time principal do Leão.

Tucão subiu para o profissional do Avaí em junho com Luan, Thiaguinho e Luis Eduardo:

O que pensam os dirigentes sobre as promessas:

Rodrigo Faraco: Largada do Avaí na Série B mostrou força coletiva e individual

Colunistas