nsc
dc

Apoio do governo

Ecclestone pedirá a Temer mais investimento no GP do Brasil de F-1

Ex-chefão da categoria busca recursos para manter no calendário a corrida em Interlagos

17/03/2017 - 14h12

Compartilhe

AFP
Por AFP
Ecclestone recebeu missão de novo chefão da Fórmula-1
Ecclestone recebeu missão de novo chefão da Fórmula-1
(Foto: )

Conhecido pela habilidade de negociação e por seu acesso aos líderes e políticos mundiais, o ex-chefão da Fórmula-1 Bernie Ecclestone recebeu de parte de seu sucessor, Chase Carey, a missão de ajudar a garantir mais apoio econômico do governo brasileiro para o GP do Brasil.

Ecclestone terminou seu longo reinado na F-1 no início deste ano, quando os novos proprietários (Liberty Media) o substituíram por Carey.

Leia mais:

Ross Brawn criará força-tarefa para planejar futuro da Fórmula-1

Diretor da McLaren diz que equipe precisa ser competitiva para manter Alonso

Pilotos da F-1 temem dificuldades para ultrapassar em 2017

— A única coisa que Chase me pediu para fazer, como sabe que vou ao Brasil neste fim de semana, é falar com o presidente (Michel Temer) para ver se eles colocam algum dinheiro na corrida do Brasil. Sem isso, é possível que percamos essa corrida, algo que eu não gostaria — explicou Ecclestone à emissora Sky Sports News.

Apesar de ver riscos da prova brasileira sair do calendário da principal categoria do automobilismo mundial, o dirigente comentou que o GP disputado no circuito de Interlagos, em São Paulo, é "uma boa corrida".

O GP do Brasil tem contrato com a F-1 até 2022. No calendário de 2017, será a penúltima prova da temporada, a ser realizada de 10 a 12 de novembro.

*AFP

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

Colunistas