A seleção do Irã estreou na Copa do Mundo do Catar contra a Inglaterra, nesta segunda-feira (21), em um jogo repleto de momentos marcantes dentro e fora de campo. Além da goleada aplicada pelos ingleses, que venceram por 6 a 2, o jogo foi marcado por protesto dos jogadores e pela presença de mulheres no estádio.

Continua depois da publicidade

Receba notícias do DC via Telegram

No Irã, as mulheres eram proibidas de irem a jogos de futebol até agosto deste ano. Essa restrição começou a valer em 1979, quando ocorreu a Revolução Islâmica. Nesta segunda-feira, no estádio Internacional Khalifa, torcedoras se emocionaram no momento em que tocou o hino do país e pessoas na arquibancada mostraram cartazes e faixas de apoio às mulheres com os dizeres “woman” e “woman life freedom”.

Dentro de campo, também houve manifestações de protesto. Durante o hino do Irã, os jogadores iranianos se calaram em protesto ao regime autoritário em vigor no país.

Torcedores exibiram cartazes em apoio às mulheres iranianas (Foto: Adrian Dennis/AFP)
No Irã, mulheres foram liberadas para assistirem a jogos de futebol em agosto deste ano (Foto: Crédito Fadel Senna/AFP)
No Irã, mulheres não iam a jogos até agosto deste ano. Na Copa, elas marcaram presença na arquibancada (Foto: Jewel Samad/AFP)

Leia também

Inglaterra aplica goleada no Irã em jogo apitado por brasileiro

Continua depois da publicidade

FOTO: goleiro do Irã choca rosto contra zagueiro do mesmo time e é substituído na Copa do Mundo

Destaques do NSC Total