nsc

Covid-19

"Falaram que a partida seria paralisada", diz médico do Avaí sobre caso Valdivia

Meia não voltou para o segundo tempo após teste positivo para coronavírus

18/01/2021 - 13h17

Compartilhe

Kadu
Por Kadu Reis
Jogo entre CSA e Avaí pela 25ª rodada da Série B 2020, realizado no dia 16/01/2021, no Estádio Rei Pelé
Valdivia deixou o gramado após resultado positivo para a Covid-19
(Foto: )

O meia Valdivia saiu do jogo entre CSA e Avaí, no último sábado (16), após receber resultado positivo de teste coronavírus realizado no mesmo dia. O jogador não voltou para o segundo tempo depois do clube ser informado do exame. De acordo com o médico avaiano dr. Pedro Araújo, a possibilidade de paralisar a partida foi discutida.

> Com atleta com covid-19 em campo, Avaí fica no empate diante do CSA

— No final do primeiro tempo veio o coordenador da CBF falar comigo que havia acontecido um fato e ele não sabia como proceder. Ele falou que recebeu o resultado, verbalmente, e que a partida seria paralisada. Nós conversamos, passamos sugestões, e aguardamos o documento. Quando estávamos descendo para o vestiário o dr. Funchal nos passou o exame em PDF e aí oficializou que ele estava positivo — comenta Araújo.

Dr. Pedro Araújo, médico do Avaí, participou do Debate Diário desta segunda-feira (18):

O Avaí realizou contraprova neste domingo (17) e o resultado foi novamente positivo. O clube, no entanto, reclama dos procedimentos adotados no teste, que visava a próxima partida, diante do Juventude. O laboratório responsável pelos exames pertence a Lumário Rodrigues, superintendente de futebol do CSA. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o presidente azurra, Francisco Battistotti, afirmou que pode buscar a anulação da partida.

— O que estranha é que alguém credenciado pelo laboratório liga para o membro da CBF. Estranho que um credenciado do laboratório tenha o telefone direto de um responsável pelo jogo. É muito estranho. Depois chegou a informação de que o laboratório é de uma pessoa vinculada ao CSA. Com essa situação convoquei o jurídico do Avaí pedindo anulação do jogo por interferência externa de pessoas não ligadas ao clube. Se tiver condição, certamente vamos pedir a anulação — garante o mandatário avaiano.

> Roberto Alves: Os bastidores do caso de Valdívia

Proprietário do Lufer Laboratório de Análises Clínicas e superintendente do CSA, Lumário Rodrigues afirma que o exame seguiu o trâmite normal. "O exame foi enviado. Mandei via WhatsApp perto das 16h38. Todos os exames juntos. Normal, assim como fizemos com outros clubes, como o Juventude." relatou ao GloboEsporte.com.

Valdivia está assintomático e fica isolado em hotel, em Maceió, durante 10 dias. A situação de saúde do jogador é acompanhada pelo médico avaiano dr. Pedro Araújo. Ele será desfalque para o Leão diante de Juventude e Guarani e pode retornar ao time no jogo contra o América Mineiro, pela última rodada da Série B 2020.

> "Na hora adequada vamos conversar sobre reformulação", diz Marco Aurélio Cunha

Versão da CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se posicionou sobre o caso em nota oficial:

1 - Conforme previsto no protocolo das competições, todos os jogadores do Avaí realizaram testes antes do jogo diante do CSA, com resultados negativos.

2 – Visto que o Avaí tem jogo marcado para a próxima terça-feira, 19, diante do Juventude, os atletas foram submetidos a novo exame neste sábado, em laboratório escolhido pelo clube, no qual foi detectado o resultado positivo do jogador Valdívia.

3 – Durante o primeiro tempo do jogo de hoje contra o CSA, o Supervisor da partida foi informado do resultado do exame por um profissional credenciado do laboratório responsável. Por zelo, comunicou ao médico do Avaí que, após confirmar o resultado do exame enviado pelo laboratório, tomou a decisão de retirar o atleta do jogo.

Colunistas