A eletricidade está entre as maiores invenções da história da humanidade visto que muitas das tarefas de nosso cotidiano dependem dela. Para além disso, na época em que foi inventada, a eletricidade propiciou grandes mudanças econômicas e transformou a dinâmicas do dia a dia de diversas pessoas. Mas, mesmo sendo uma invenção tão famosa, poucos sabem como e de onde ela surgiu.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Clique e participe do canal do Hora no WhatsApp

Dito isso, conheça neste texto a forma com a qual a eletricidade foi inventada. Confira ainda um panorama de como era a vida antes de sua criação. É só continuar a leitura!

Continua depois da publicidade

Como a eletricidade foi inventada?

Entenda a origem da eletricidade

Tudo começou com o filósofo grego Tales, quando descobriu que uma seda esfregada num âmbar atrai objetos. Já em 1752, Benjamin Franklin, considerado um dos Pais Fundadores dos Estados Unidos, amarrou uma chave em uma pipa. Eventualmente, um raio bateu na linha do brinquedo infantil. Com isso, o cientista provou que o raio é uma forma de energia estática.

Posteriormente, depois de Franklin, o químico e físico Alessandro Volta construiu a primeira bateria elétrica. Já em 1808 ele inventou a lâmpada, conectando uma bateria por fios. E, depois de muitas invenções e descobertas, Thomas Edison inventou, em 1879, a lâmpada incandescente, feita de um bulbo de vidro a vácuo contendo um filamento com algodão carbonizado. 

Continua depois da publicidade

De início, ela brilhou por 45 horas seguidas, representando, assim, o início da “Era da Eletricidade”. No ano seguinte à sua criação, ela já brilhava por 1.200 horas conseguintes. Com isso, foi aberto o caminho para Nikola Tesla, um engenheiro que, graças a sua descoberta pioneira de corrente alternada, mudou a forma como a energia é criada e transportada, criando então em 1884 a eletricidade como a conhecemos.

Como era a vida antes da eletricidade?

A vida antes da eletricidade era extremamente diferente da que temos hoje. A luz dentro de residências geralmente vinha ou de fontes naturais, como a luz solar, ou de velas para aqueles mais ricos – ou, então, de lamparinas a óleo para os mais pobres. Essas possibilidades, contudo, geravam uma iluminação restrita e perigosa. Desse modo, as atividades noturnas eram limitadas.

E as atividades domésticas, por sua vez, eram muito mais difíceis. As roupas, por exemplo, eram lavadas à mão. E já que não existia iluminação pública, ficava quase impossível sair de casa à noite. Por conta disso, as pessoas geralmente iam dormir cedo, visto que, para se reunirem em casa, era melhor que fosse durante o dia, já que à noite elas precisariam gastar seus lampiões para isso.

Continua depois da publicidade

Como a eletricidade mudou o mundo?

Pelo tópico anterior deu para perceber o quanto a vida era diferente antes do surgimento da eletricidade, não é mesmo?

Mesmo que, por vezes, ela possa parecer trivial, foi apenas por conta de seu surgimento que muitos dos recursos que temos hoje em dia puderam ser criados.

Segundo o International Journal of Research, a invenção dos transistores no século XX possibilitou a criação e popularização de dispositivos como computadores, TVs e rádios que trouxeram a comunicação instantânea, novos empregos e formas de se divertir. Além disso, do ponto de vista econômico, a eletricidade permitiu que vários setores operassem de forma mais eficiente e em larga escala.

Continua depois da publicidade

Além disso, é claro, de abrir espaço para uma nova vida noturna, diferentes formas de produtividade e nichos de negócios.

Leia mais

Como “2001: Uma Odisseia no Espaço” previu a inteligência artificial

Conheça o impressionante sistema de metrô de Tóquio

Destaques do NSC Total