A 3ª fase da Operação Penalidade Máxima, do Ministério Público de Goiás (MPGO), que investiga manipulação de resultados no futebol, foi deflagrada na manhã desta terça-feira (28). Jogos de Avaí e Criciúma, em 2022, estão entre as sete partidas investigadas de possíveis fraudes.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Clique aqui para entrar na comunidade do NSC Total Esporte no WhatsApp

Criciúma anuncia renovação de contrato com o técnico Cláudio Tencati para a temporada 2024

De acordo com o MPGO, a terceira fase tem a finalidade de cumprir 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiânia (GO), Bataguassu (MS), Campina Grande (PB), Nilópolis (RJ), Santana do Parnaíba (SP), São Paulo (SP), Volta Redonda (RJ) e Votuporanga (SP).

Continua depois da publicidade

Ainda conforme o Ministério Público, estão em investigação possíveis fraudes nos resultados das seguintes partidas:

  • Avaí x Flamengo, pela Série A do Brasileirão de 2022;
  • Náutico x Sampaio Corrêa, pela Série B do Brasileirão de 2022;
  • Náutico x Criciúma, pela Série B do Brasileirão de 2022; 
  • Goiânia x Aparecidense, pelo Goianão de 2023;
  • Goiás x Goiânia, pelo Goianão de 2023;
  • Nacional x Auto Esporte, pelo campeonato paraibano de 2023; e
  • Sousa x Auto Esporte, pelo campeonato paraibano de 2023. 

Os jogos aconteceram pelos campeonatos nacionais do segundo turno. Já os dos estaduais ocorreram em janeiro e fevereiro deste ano.

Jogos de Avaí e Criciúma são investigados

O Avaí venceu de virada o Flamengo por 2 a 1 pela última rodada da Série A do Campeonato Campeonato Brasileiro de 2022. Em contato com o NSC Total, o Avaí informou que não foi notificado sobre o assunto, “mas está à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos. O clube repudia qualquer forma de manipulação que possa prejudicar o jogo”.

Continua depois da publicidade

Ainda de acordo com o Ministério Público, a vitória do Tigre contra o Náutico por 2 a 1 foi válido pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Criciúma também foi procurado pelo NSC Total e afirmou que a investigação não tem ligação com o Carvoeiro e que a expulsão investigada foi por parte de um atleta do Náutico.

Operação Penalidade Máxima

A deflagração desta terça-feira é desdobramento das Operações Penalidades Máximas 1 e 2, que aconteceram em fevereiro e abril de 2023, respectivamente. Além disso, resultaram, até o momento, no oferecimento de três denúncias recebidas pelo Poder Judiciário, com 32 pessoas acusadas de crimes de integrar organização criminosa e corrupção em âmbito desportivo.

Segundo o Ministério Público, a operação investiga um grupo que visava aliciar jogadores profissionais com oferta de valores financeiros elevados para a realização de eventos como punição com cartão amarelo, vermelho, cometimento de pênalti ou placar parcial da partida, o que viabilizava aos seus integrantes obter lucros em sites de apostas esportivas.

Confira a lista de jogadores punidos pela Fifa após o início da operação

Continua depois da publicidade

  • Ygor Catatau (banido)
  • Matheus Gomes (banido)
  • Gabriel Tota (banido)
  • Eduardo Bauermann (360 dias)
  • Alef Manga (360 dias)
  • Paulo Sérgio (600 dias)
  • Paulo Miranda (720 dias)
  • Fernando Neto (360 dias)
  • Mateusinho (600 dias)
  • André Luiz (600 dias)
  • Moraes (720 dias)
  • Kevin Lomónaco (360 dias)

Assista também

Destaques do NSC Total