O coordenador técnico e ídolo do Avaí Marquinhos Santos precisou explicar a derrota para o Inter de Lages pela Copa Santa Catarina na noite de segunda-feira por 3 a 0. O ex-jogador esteve à frente do time no Tio Vida, pois toda a comissão técnica de Eduardo Barroca ainda estava em deslocamento de Salvador, onde o time principal do Leão foi derrotado pelo Vitória pela Série B, pelo mesmo placar.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

VÍDEO: Dirigente da Chapecoense invade estúdio de rádio para rebater comentaristas

“Eu não vou mais à Ressacada”, garante ex-presidente do Avaí Francisco Battistotti 

Marquinhos falou sobre as dificuldades da partida em geral, mas um ponto da coletiva chamou a atenção, quando ele admitiu ter tido pouco contato com o grupo antes da partida por causa de sua ausência para fazer um curso de treinador ao longo da semana.

Continua depois da publicidade

– Eu acredito que é a equipe se portou bem. O primeiro, o segundo gol, principalmente, são situações que ocorrem por falta de treinamento, falta de entrosamento, por falta de um trabalho mais tático que não dá para fazer porque a gente sabe que… a gente tem que como eu falei montar a equipe dentro do que sobrou da da relação da Série B. Eu particularmente fiquei a semana toda fora não tive contato nenhum momento dos atletas. Tive contato na preleção… a gente tenta ajustar com com conversas, mas é complicado.

O Avaí volta a campo pela Copa Santa Catarina na próxima terça-feira (26), quando recebe na Ressacada o Marcílio Dias. No dia anterior, o Leão joga também em casa, contra o Juventude, pela Série B do Brasileiro.

Nessa terça-feira, o grupo de jogadores ganhou folga e todos se reapresentam na quarta, às 15h30.

Veja também:

Destaques do NSC Total