O mundo é dos hermanos! Na disputa pelo tricampeonato, a Argentina levou a melhor diante da França, bateu os europeus no Estádio Lusail, no Catar, e ficou com o título da Copa do Mundo 2022. Os argentinos voltaram a levantar a taça do mundial depois de 36 anos.

Continua depois da publicidade

Depois do empate em 2 a 2 no tempo normal, e novo empate, em 3 a 3, na prorrogação, os sul-americanos superaram os franceses nas penalidades e se sagraram campeões. 

Este foi o terceiro título da Copa do Mundo da Argentina. Antes, venceu os Países Baixos em 1978, e em 1986 bateu a Alemanha Ocidental. A França, que também buscava o tri, vinha do título de 2018, contra a Croácia, e bateu o Brasil em 1998. 

Receba notícias do DC via Telegram

Argentina campea da Copa do Mundo. (Foto: Divulgação/AFA)

Final com 6 gols e disputa de pênaltis

A partida, que marcou a despedida de Messi das Copas, teve o camisa 10 argentino abrindo o placar, de pênalti, aos 22 minutos da primeira etapa, depois que Di María foi derrubado na área por Dembelé. Aos 35, foi a vez de Di María marcar. O camisa 11 recebeu passe de Mac Allister e ampliou.

Continua depois da publicidade

Quando o título parecia encaminhado, a Argentina deixou a França gostar da partida. Os hermanos pressionaram durante boa parte do segundo tempo, mas viram Kolo Muani invadir a área e ser derrubado por Otamendi. Na cobrança, Kylian Mbappé converteu e descontou aos 34 da segunda etapa. Dois minutos depois de marcar de pênalti, o camisa 10 da França tabelou com Thuran pelo alto, soltou um voleio e empatou. 

As duas seleções até continuaram buscando vencer o jogo no restante do tempo normal, mas não conseguiram evitar a prorrogação. E a vontade de evitar a disputa nas penalidades quase surtiu efeito. Aos três minutos do segundo tempo da prorrogação, Messi aproveitou o rebote do goleiro Lloris, mandou para dentro e deixou a Argentina na frente novamente. Mesmo assim, não foi suficiente para o título ser decidido sem as penalidades.

Aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação, Mbappé ficou com a bola na entrada da área, chutou no gol, mas Montiel tentou desviar e acabou colocando o braço na bola. Na cobrança, o camisa 10 francês converteu e chegou ao hat-trick (três gols) na partida.

Messi marcou dois gols na final da Copa do Mundo entre Argentina e França. (Foto: Divulgação/AFA)

Com o novo empate na prorrogação, a partida foi decidida nas penalidades. Mbappé e Messi abriram as cobranças e fizeram os gols. Coman foi o segundo a cobrar pela França e errou. Depois, Dybala deixou os hermanos na frente e viu Tchouaméni errar o segundo pênalti francês. A partir dai, a Argentina marcou com Paredes e Montiel e garantiu o título mundial.

Continua depois da publicidade

Este foi o terceiro título da Copa do Mundo da Argentina. Antes, venceu os Países Baixos em 1978, e em 1986 bateu a Alemanha Ocidental. A França, que também buscava o tri, vinha do título de 2018, contra a Croácia, e bateu o Brasil em 1998.

Recorde de partidas em Copas e marca de Pelé

Além de bater o recorde e se torna o jogador com mais partidas em Copas do Mundo, Messi marcou dois gols na decisão e passou a marca de Pelé em Copas, com 13 gols em 24 partidas. O Rei do Futebol tem 12 em 14 jogos. Ronaldo, com 15, é o brasileiro com mais gols em mundiais, e a lista é liderada pelo alemão Klose, com 16. 

Leia também

Gareth Southgate segue como técnico da Inglaterra após eliminação da Copa

Seis Copas e três medalhas: Croácia se consolida entre as melhores seleções do mundo

Destaques do NSC Total