nsc
    dc

    Crime

    Novo diretor do Porto de Imbituba é assassinado em emboscada em São Paulo

    Valter Barros Barbosa era superintendente do Porto de Santos e iria assumir cargo em Imbituba. Ele foi morto a tiros na frente da esposa

    14/05/2020 - 16h19 - Atualizada em: 14/05/2020 - 16h20

    Compartilhe

    Lucas
    Por Lucas Paraizo
    Valter Barros Barbosa
    Valter (à esquerda, sem máscara) recebeu homenagem na terça-feira (12), quando se despediu dos colegas no Porto de Santos
    (Foto: )

    A Polícia Civil de São Paulo investiga o assassinato de Valter Barros Barbosa, de 55 anos, que foi morto a tiros na Rodovia Régis Bittencourt (BR-116) nesta quarta-feira (13) à noite. Valter estava a caminho de Santa Catarina, onde assumiria o cargo de Diretor de Infraestrutura e Logística do Porto de Imbituba.

    De acordo com a polícia paulista, o crime ocorreu na cidade de Cajati por volta das 19h. O carro em que Valter estava com a esposa foi fechado por outro veículo, que teria feito manobras obrigando ele a parar. Assim que os carros pararam no acostamento, o casal foi abordado por dois homens armados e com máscaras que anunciaram um assalto e exigiram os pertences do casal. Conforme o relato divulgado pela polícia, a esposa de Valter ouviu os disparos assim que desceu do veículo. Os criminosos fugiram levando o celular e a carteira da vítima.

    Equipes da empresa concessionária da rodovia e da Polícia Rodoviária Federal foram até o local e fizeram os primeiros atendimentos. Valter chegou a receber socorro, mas não resistiu. A esposa dele passou mal e foi atendida pela equipe médica.

    Valter havia atuado como superintendente do Porto de Santos até terça-feira (12), quando se despediu dos colegas e foi homenageado pelo serviço prestado no local. Ele chegou a receber uma placa de agradecimento pela “profícua gestão” entregue pelo diretor de Operações, Marcelo Ribeiro, que o convidou para o cargo em Santos.

    - Mais que um profissional dedicado, ele era um amigo. Perdi um amigo. Espero que Deus possa confortar o coração da família - disse Ribeiro.

    Valter era capitão aposentado da Marinha e tinha três filhos. Com extensa carreira no setor portuário, havia sido convidado para atuar no Porto de Imbituba. A administração do terminal portuário catarinense emitiu uma nota de pesar e disse que está acompanhando a investigação e fornecendo apoio à família.

    Conforme informações do portal G1 de Santos, a polícia trabalha com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) ou de execução em emboscada.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas