Os doze apóstolos de Jesus Cristo foram os escolhidos para propagar sua mensagem e estabelecer as bases do cristianismo. Suas vidas e legados são frequentemente envoltos em mistérios e lendas, mas através dos registros históricos e religiosos, podemos traçar o que aconteceu com cada um deles após a morte de Jesus.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Clique e participe do canal do Hora no WhatsApp

Embora as circunstâncias exatas da morte dos apóstolos possam ser difíceis de verificar, sua dedicação à propagação da mensagem de Jesus Cristo e sua disposição em enfrentar a perseguição tiveram um papel fundamental na formação do cristianismo primitivo.

Continua depois da publicidade

O que aconteceu com cada apóstolo de Jesus?

São Pedro

Também conhecido como Simão Pedro, foi um dos líderes proeminentes do grupo. De acordo com tradição cristã, ele foi martirizado em Roma, sendo crucificado de cabeça para baixo, pois se considerava indigno de morrer da mesma forma que Jesus.

Santo André

Irmão de Pedro, foi crucificado na Grécia, em uma cruz em forma de “X”, que hoje é conhecida como cruz de Santo André, por volta do ano 60. Por volta do ano 60 d.C., durante o período de intensa disseminação do cristianismo, Santo André foi condenado à crucificação pelas autoridades locais na cidade de Patras, na Grécia.

Continua depois da publicidade

São Tiago, o Maior

Foi o primeiro apóstolo a ser martirizado. Ele foi decapitado em Jerusalém, por ordem de Herodes Agripa I. Sua morte foi ordenada por Herodes Agripa I, o rei da Judeia, um governante conhecido por sua perseguição aos cristãos.

São João

Após os eventos cruciais da vida de Jesus, João encontrou um lar espiritual em Éfeso, uma importante cidade da Ásia Menor. Conhecido como o “discípulo amado”, é tradicionalmente entendido que tenha morrido de morte natural em Éfeso, onde também teria escrito o Evangelho e o livro do Apocalipse.

São Filipe

Segundo a tradição, ele foi martirizado na Frígia, na Ásia Menor, por ordem de um governante local. Embora os detalhes exatos de sua morte possam ser obscurecidos pelo tempo, a memória de São Filipe vive através das gerações de cristãos que encontram inspiração em sua coragem e devoção.

Continua depois da publicidade

São Bartolomeu

Também conhecido como Natanael, foi martirizado na Armênia, onde teria sido esfolado vivo e depois crucificado. Em um ato de extrema crueldade, Bartolomeu teria sido submetido a um dos métodos de execução mais dolorosos conhecidos pela humanidade.

São Tomé

De acordo com a tradição cristã, após a ressurreição de Jesus, Tomé viajou para longe, levando o Evangelho a terras desconhecidas. A Índia tornou-se o palco de seu ministério e, eventualmente, de seu martírio. Lá, ele enfrentou oposição e hostilidade, resultando em sua execução por flechadas.

São Mateus

Autor do Evangelho de Mateus, é tradicionalmente relatado que tenha sido martirizado na Etiópia ou na Pérsia. A Etiópia e a Pérsia eram locais onde o cristianismo começava a ganhar terreno, mas também onde a oposição era acirrada. São Mateus, ao pregar a mensagem de Jesus Cristo, enfrentou a hostilidade das autoridades locais, que não toleravam a disseminação de uma nova fé.

Continua depois da publicidade

São Tiago, o Menor

O martírio de São Tiago, o Menor, é relatado como um evento brutal, testemunho da intensa perseguição enfrentada pelos primeiros seguidores de Jesus. Ele foi apedrejado e depois morto por golpes de porrete, um fim violento e doloroso que reflete a hostilidade daqueles que rejeitavam a mensagem cristã.

São Simão, o Zelote

Pouco se sabe sobre sua vida após o período inicial do cristianismo. De acordo com a tradição, São Simão pode ter pregado o evangelho na Pérsia, onde enfrentou o martírio por sua fé. A Pérsia, conhecida por sua oposição ao cristianismo na época, teria sido um ambiente hostil para os missionários cristãos.

São Tadeu

Também chamado de Judas, filho de Tiago, há poucos registros sobre sua vida após a ascensão de Jesus. A tradição indica que ele tenha pregado na Mesopotâmia e sido martirizado lá. São Tadeu, ao levar a mensagem de Jesus Cristo a essa terra, enfrentou oposição e hostilidade das autoridades locais e dos defensores de outras crenças.

Continua depois da publicidade

Judas Iscariotes

Judas Iscariotes, conhecido como aquele que traiu Jesus, é uma figura trágica nos evangelhos cristãos. Sua traição, ao entregar Jesus aos líderes religiosos de Jerusalém em troca de trinta moedas de prata, é um dos eventos mais sombrios da narrativa bíblica. Segundo o livro, ele se enforcou após entregar Jesus aos líderes religiosos de Jerusalém.

Leia mais

10 pragas do Egito: veja quais são

O que aconteceu na Sexta-feira Santa? Saiba o significado da data

Destaques do NSC Total