nsc
santa

Justiça

Prisão de motorista do caminhão que arrastou moto na BR-101 é mantida pela Justiça

Decisão ocorreu após a defesa do caminhoneiro pedir a revogação da prisão preventiva

16/04/2021 - 18h38

Compartilhe

Brenda
Por Brenda Bittencourt
Moto foi arrastada por caminhão na BR-101 por cerca de 32 quilômetros
Moto foi arrastada por caminhão na BR-101 por cerca de 32 quilômetros
(Foto: )

A Justiça manteve a prisão do motorista do caminhão que arrastou uma moto por 32 quilômetros na BR-101 entre Penha e Balneário Camboriú. A decisão ocorreu após a defesa do caminhoneiro pedir a revogação da prisão preventiva.

Ele havia sido preso no dia 9 de março, três dias após o acidente, que aconteceu em um sábado, em que um homem ficou pendurado do lado de fora do caminhão e a passageira da moto não resistiu aos ferimentos e morreu.

> Receba todas as notícias do Santa no seu WhatsApp. Clique aqui.

Para a promotora de Justiça, Cristina Balceiro Motta, o motorista do caminhão fez o veículo de “boate” na noite anterior ao acidente com som alto, luzes coloridas e entorpecentes. Esse foi um dos argumentos utilizados para que a Justiça mantivesse o homem preso. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) informou nesta sexta-feira que a prisão preventiva foi mantida.

"Há suspeita de que se ele fosse solto, pudesse a vir a praticar algo semelhante. A sociedade estaria em risco ele dirigir novamente sob a condição em que ele se encontrava, que era utilizando cocaína e o remédio que o manteve acordado durante a noite toda. Ele ter feito do caminhão dele uma boate, isso significa uma total irresponsabilidade no comando de um veículo em altoestrada", disse a promotora.

Segundo Motta, a manifestação feita pela 8ª Promotoria de Justiça de Itajaí foi para garantir a ordem pública. 

O motorista já é réu pelo homicídio de Sandra Aparecida Pereira, de 47 anos, que estava como passageira na moto. Ele também deve responder pela tentativa de homicídio do marido dela, Anderson Antônio Pereira, de 49 anos.

O acidente

Anderson ficou pendurado na cabine do caminhão por 32 quilômetros após o acidente entre a moto que conduzia e o veículo de carga. A colisão foi registrada por volta das 16h de sábado, no quilômetro 106 da BR-101.

A outra ocupante da motocicleta, Sandra, ficou caída na pista. Ela sofreu ferimentos graves. O caminhão parou apenas próximo ao Morro do Boi, já em Balneário Camboriú, no quilômetro 125. A moto ficou engatada no pára-choque do caminhão e foi arrastada.​

Segundo a PRF, foi solicitado apoio à Polícia Militar de Itapema para tentar abordar o caminhão quando estivesse passando pelo morro. Foi neste momento que um outro caminhoneiro conseguiu fazer o veículo reduzir a velocidade e a mangueira de ar dos freios foi puxada por pessoas que estavam próximas.

Somente assim o veículo parou totalmente. No momento da abordagem, alguns usuários da via teriam agredido o motorista do caminhão.

Com informações de G1 SC

Colunistas