nsc
dc

Sucesso catarinense

Quem é Chapecó, o goleiro catarinense convocado para a Seleção Brasileira

O atleta, de 21 anos, foi exceção na convocação de Tite; Gabriel Chapecó vai estrear na Seleção em jogo contra a Colômbia

29/10/2021 - 17h09

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Gabriel Chapecó tem 21 anos e joga, atualmente, no Grêmio
Gabriel Chapecó tem 21 anos e joga, atualmente, no Grêmio
(Foto: )

O catarinense Gabriel Chapecó, goleiro reserva do Grêmio, foi convocado para a Seleção Brasileira nesta sexta-feira (29). O jovem de 21 anos foi o único atuando no Brasil na convocação do técnico Tite e, em entrevista, disse que não esperava a oportunidade no primeiro ano como profissional. As informações são do GE.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

– Estou sem palavras ainda, não sabia que seria oficialmente convocado. Fiquei sabendo que estava na lista dos 40 há menos de meia hora tive a surpresa e estou muito feliz – destacou Chapecó.

- Meu padrastro principalmente, que teve o sonho de ser jogador e não conseguiu, minha mãe também me apoiou nos momentos mais dificeis. É um sonho, é inenarrável. Ficaram muito felizes, choraram. Não imaginava que seria chamado no primeiro ano como profissional - continuou.

O atleta foi chamado para ocupar a vaga de terceiro goleiro do elenco brasileiro. Chapecó estreou como profissional nesta temporada e jogou 23 partidas em 2021.

> No Limite volta em 2022, sem André Marques

O catarinense fez ótimas defesas quando assumiu o gol gremista na saída de Brenno para as Olimpíadas de Tóquio. Chapecó vai estrear com a Seleção Brasileira em novembro, no jogo contra a Colômbia. 

Em suas redes sociais, o atleta compartilhou um vídeo de sua trajetória no futebol. "Amo o futebol desde as primeiras lembranças que tenho da minha vida", escreveu ele. 

Leia também

Símbolo nazista é pichado em terminal de São Bento do Sul; polícia investiga o caso

OAB-SC teme que sumiço de advogada tenha relação com casos que ela defendia

Confira o que abre e fecha em Florianópolis no feriadão de Finados

Colunistas