nsc

publicidade

Libertadores

Raio X do Lanús: Chapecoense se prepara para primeiro jogo em casa

Saiba quem é o adversário que o Verdão encara nesta quinta-feira

14/03/2017 - 04h05

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Derrotado em casa na primeira rodada da Libertadores, o Lanús poupou os titulares no Campeonato Argentino na rodada do final de semana, enquanto a Chapecoense utilizou os titulares no Catarinense contra o Inter de Lages. Isso mostra que o adversário do Verdão na quinta-feira, na Arena Condá, está focado na recuperação na competição continental.

Para o diretor de futebol do clube catarinense, João Carlos Maringá, a derrota em casa do Lanús para o Nacional não chegou a surpreender devido ao equilíbrio do grupo. Enquanto o Lanús é o campeão argentino e já disputou seis Libertadores, o Nacional é o time com maior número de participações na competição, com 44, além de ter sido campeão em 1971, 1980 e 1988.

Além disso, os times argentinos sofreram com greve dos jogadores, que acabou atrasando em um mês o reinício do campeonato nacional. No entanto, o diretor de futebol da Chapecoense não espera um adversário mais fácil em virtude disso.

O motivo é que o Lanús manteve a base do time campeão argentino e conta com jogadores de qualidade como os atacantes Acosta, que jogou nas seleções de base da Argentina, e Silva, da seleção do Uruguai.

– É um dos candidatos seríssimos à classificação, um time ganhador e temos que jogar no limite – argumentou Maringá.

No entanto, ele também avalia que uma vitória deixa a Chapecoense muito bem na briga por uma das vagas para a segunda fase, pois abriria seis pontos de um adversário direto.

– Até agora é o jogo do ano – destacou o dirigente.

Os ingressos para a partida já estão à venda por R$ 100 (geral), R$ 150 (social) e R$ 200 (cadeiras). Os pontos de venda são Palácio dos Esportes, Maidana Esportes, Davi Esportes, Posto de Marco e Paraíso dos Campeões, em Chapecó.

Acosta (E) é o principal jogador da equipe argentina
Acosta (E) é o principal jogador da equipe argentina
(Foto: )

O time

O Lanús é praticamente o mesmo que conquistou o campeonato argentino no ano passado. Perderam o goleiro Moneti, lesionado, e o meia Almiron, que foi para os Estados Unidos. Joga no esquema 4-3-3. Às vezes vira um 3-4-3, com os laterais subindo e o volante Marcone recuando. É um time que joga bem fora de casa, mas tem problemas de marcação no meio. Um dos atacantes, Sand, faz bem o papel de pivô. Outro atacante, Silva é da seleção uruguaia. Não faz o perfil de atleta de técnica apurada, mas tem boa finalização.

O craque

Lautaro Acosta (E), atacante de 28 anos, é o jogador mais perigoso do time. É muito habilidoso e agudo. Começou no Lanús, onde foi campeão argentino em 2007. Na temporada 2009/2010 foi campeão da Copa do Rei da Espanha pelo Sevilla. Também atuou no Racing Santander-ESP e Boca Juniors-ARG, voltando ao Lanús em 2013, sendo campeão da Sul-Americana. Foi campeão argentino e da Supercopa Argentina 2016.

A estreia

O Lanús perdeu em casa para o Nacional-URU por 1 a 0 na estreia da Libertadores. Tomou um gol aos 26 do primeiro tempo e não teve forças para atacar. Tentou desesperadamente algumas bolas lançadas para a área, mas sem resultado. Assim como todos os times argentinos, está enfrentando dificuldades em virtude da greve que interrompeu o campeonato nacional e foi retomado agora.

Resultados

Além da derrota na estreia da Libertadores, o Lanús perdeu no final de semana para o Racing, fora de casa, por 3 a 0, mas com um time reserva, na retomada do campeonato nacional. Em 2017, realizou alguns amistosos. Perdeu para o Colo-Colo do Chile, Velez Sarsfield e Defensa Y Justicia e venceu o Everton, do Chile. Venceu o River Plate por 3 a 0 na Supercopa da Argentina.

Leia mais:

Confira mais notícias sobre a Chapecoense

Veja a tabela de jogos da Libertadores

Deixe seu comentário:

publicidade