nsc
dc

Agosto lilás

Renda-se à moda valoriza autoestima, empoderamento e autonomia financeira das mulheres em Florianópolis

Tradição e cultura contemporânea são algumas das atrações da mostra e feira Expolilás, no Centro

09/08/2019 - 17h16 - Atualizada em: 10/09/2019 - 15h19

Compartilhe

Por Priscila Araújo
Rendeiras fazendo peças de bilro durante a mostra
(Foto: )

Com uma almofada, o pique, os bilros e linha, a rendeira há 60 anos e moradora da Lagoa da Conceição, Maria de Lourdes de Jesus, produz mais uma peça, dessa vez na mostra e feira Expolilás. Maria faz parte o núcleo de rendeiras da Capital que há mais de um ano se reúne na segunda sexta-feira de cada mês para celebrar a tradição local.

Nesta sexta-feira, elas foram até a Avenida Paulo Fontes, no Centro, para participar da ação que busca valorizar a imagem feminina. A iniciativa faz parte da programação da campanha Agosto Lilás e do evento Renda-se à moda, organizados pela Prefeitura de Florianópolis e com o envolvimento de aproximadamente 40 entidades.

— Quando eu me criei a gente fazia só para vender e eram toalhas, colchas, toalhas de banquete, bandeja, fundos de copos e com o passar dos anos foi mudando. Agora se faz muito para a moda — conta Maria mostrando um colete branco rendado.

rendeira
Maria de Lourdes de Jesus, rendeira e moradora da Lagoa da Conceição
(Foto: )

A inserção entre diferentes gerações também é vista como uma forma de inclusão pela Fundação Cultural Franklin Cascaes.

— A diversidade cultural de Florianópolis é muito ampla e nós temos que respeitar e trazer para dialogar todas as culturas e manifestações que fazem parte do cotidiano das pessoas. Porque se as rendeiras não vierem nesse espaço junto com arte contemporânea, elas nunca vão saber o que é isso. Da mesmas forma as mulheres que fazem essa arte, tem que conhecerem as rendeiras. Isso tudo passa por autoconhecimento entre elas e para todos — analisa Roseli Pereira, superintendente da fundação.

A artista independente, Gabriela Goulart que expôs os quadros que produz – na maior parte retratando aspectos femininos – porque julga significativa a oportunidade de ter diferentes gerações no mesmo local.

— É importantíssimo estar junto com uma cultura de tradição. A gente atinge tanto as meninas novas como as vozinhas rendeiras. É um evento muito inclusivo e bem importante traçar um caminho onde tem o tradicional com o moderno. Isso é romper barreiras — comenta ela.

Conscientização para todos

Além de conscientizar as mulheres, o Renda-se à moda também realiza orientações voltadas para os homens. Para Erick França da Silva Duarte, 23 anos, que veio está na Ilha de Santa Catarina para participar de um campeonato de Jiu-jitsu e foi conferir a Expolilás, a compreensão deve existir também no sexo masculino.

— O homem também tem que abrir os olhos em relação à agressão contra as mulheres. Porque se não dá certo o melhor é cada um seguir o seu caminho. E é importante também elas estarem aqui expondo o trabalho delas porque todo mundo tem o mesmo valor, independente da questão de força. Eu acho as mulheres mais inteligentes e organizadas do que os homens — diz.

Veja mais fotos:

1
(Foto: )
2
(Foto: )
3
(Foto: )
4
(Foto: )
5
(Foto: )

Programação do Agosto Lilás

04 a 31/08 – 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea com o tema “Mulher artista resiste” no Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui, Florianópolis)

09/08 – Av. Paulo Fontes (Centro)

9h às 18h – Expolilás

10h – Atendimento jurídico e social

10/08 Aulas de defesa pessoal do Floripa com Elas

10h às 12h – Academia Pa-Ku (Santa Mônica) e Nova Forma (Estreito)

10h às 16h – CT Ilha Fight (Centro)

14h ás 16h – Pa-Kua (Av. Mauro Ramos)

15h – Apresentação Literária do coletivo de mulheres Abrasabarca - Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

17h – Cores do Aidê – Ensaio aberto - Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

14 a 16/08 – Ação “Inspirando Garotas” da ONG Inspiring Girls Brasil, ONG Mais União e Associação de Moradores da Vargem do Bom Jesus

14 e 15/08 – Escola Básica Municipal Albertina M. Dias (Vargem Grande)

16/08 – Conversa entre mulheres (ONG Mais União – Estr. Anarolina Silveira Santos, 954 – Vargem do Bom Jesus)

15 a 22 /08 – Entrega de materiais sobre a campanha e os serviços da Diretoria de Proteção Social Básica da Secretaria Municipal de Assistência Social

18/08 – Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Tapera

22/08 – Palestra e roda de conversa Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Agronômica

16/08 – Ato público em homenagem à Maria da Penha

10h – Largo da Catedral

17/08 – Aula de defesa pessoal do Floripa com Elas

10h às 12h – Pa-Kua (Santa Mônica)

18/08 – Feira Fatto a Femme - Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

11h – Abertura e DJ Carol Chiquetti

13h – Coletivo Nega (Projeto Musicado)

13h30min – Kia Sajo (Olho de Tigre)

15h – Roda de conversa Mulheres na Construção de Políticas Públicas

17h – Dandara Manoela (voz e violão)

19h – Encerramento

21/08 – Roda de conversa sobre o Centro de Referência de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência

11h – Empresa Checklist Fácil (Santo Antônio de Lisboa)

22/08 – Projeto CREMV e Lei Maria da Penha nas escolas

18h ás 22h – Escola Batista Pereira (Alto Ribeirão da Ilha)

24/08 – Aulas de defesa pessoal do projeto Floripa com Elas

10h às 11h30min - CT Ilha Fight (Centro)

10h às 12h – Nova Forma (Estreito)

24/08 – Noite italiana com Regina Nobrez

18h – Casa Formidabile (informações aqui)

24/08 – Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

15h – Apresentação “Medusa Enredada: como lembrar? Mas como esquecer?”

17h – Apresentação “Carta para Nina Simone”

25/08 – Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

10h às 12h – Roda de conversa: autogestão de carreira musical para artistas e produtoras

18h às 21h – Jam-Feminina: música e feminismos

19h45min – Sensibilização sobre os direitos da mulher no intervalo do jogo Avaí x Corinthians (Estádio da Ressacada)

26/08 – Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

14h às 17h – Primeiro encontro e deslocamento de campo

15h – Histórias da Frida Kahlo

19h – Roda de conversa com a escritora Priscila Lopes

27/08 – Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

9h às 12h – Encontro e deslocamento de campo

14h às 17h – Encontro e deslocamento de campo Resistência em Rede: encontro virtual com coletivos de pesquisa Brasil e Espanha

28/08 – Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

14h às 17h – Encontro e deslocamento de campo Resistência em Rede: encontro virtual com coletivos de pesquisa Brasil e Espanha

30/08 – Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza (Rod. Gilson da Costa Xavier, 1.384, Sambaqui)

19h – Mostra coletiva de audiovisual

Colunistas