nsc
an

Decisão

Sete denunciados na Operação Blackmail são interrogados no Fórum de Jonville

Eles pertencem ao núcleo 1 da investigação. Juiz Gustavo Aracheski estipula três dias para que as partes envolvidas formulem pedidos de diligência

08/03/2017 - 17h44

Compartilhe

Por Redação NSC
Audiências de instrução ocorrem desde esta segunda-feira
Audiências de instrução ocorrem desde esta segunda-feira
(Foto: )

Sete denunciados do núcleo 1 da Operação Blackmail foram ouvidos nesta quarta-feira no Fórum de Joinville. A audiência começou às 9h, com o depoimento de uma testemunha remanescente de defesa que não compareceu à audiência de instrução no início de fevereiro.

Após o testemunho, o primeiro indiciado - o fiscal Julio Cesar da Silva, da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) - foi interrogado. Ele é o principal acusado, conforme denúncia do Ministério Público, de controlar um esquema de corrupção a partir do cargo que ocupava na Sema. O depoimento de Julio durou cerca de três horas.

Também foram interrogados a filha de Julio, Ana Carolina de Medeiros da Silva; a irmã dele, Elaine Cristina da Silva; o genro, Mauricio de Lima Lopes; o ex-vereador Juarez Nicácio Pereira; o arquiteto Adelson Macelay; e o funcionário da Sema Alessandro José Maia.

Segundo a assessoria da 2ª Vara Criminal, as sentenças devem sair nos próximos dias. O juiz Gustavo Aracheski estipulou três dias de prazo para que as partes formulem pedidos de diligências para suprimir eventuais dúvidas que tenham surgido durante o processo. Caso esses pedidos não aconteçam, o MP terá cinco dias - e a defesa mais cinco - para fazer as alegações finais. Após esse prazo, a sentença é dada pelo juiz.

Saiba quais foram as oito provas para as prisões preventivas

A operação foi deflagrada em novembro de 2016 e investiga supostas ações de coibição executadas por Julio Cesar da Silva. Pelo menos oito provas envolvem diretamente sete suspeitos e, indiretamente, cinco pessoas. Os denunciados do núcleo 1 respondem pelos crimes de corrupção passiva e organização criminosa, entre outros.

O ex-vereador João Carlos Gonçalves está no núcleo 2 e aparece como interlocutor de Julio no esquema, além de beneficiário direto de tráfico de influência. O processo deste núcleo está em fase de citação e apresentação de defesa dos denunciados.

Os envolvidos

Núcleo 1

- Julio Cesar da Silva, fiscal da Sema.

- Ana Carolina de Medeiros da Silva, filha de Julio.

- Elaine Cristina da Silva, irmã de Julio.

- Mauricio de Lima Lopes, genro de Julio.

- Juarez Nicácio Pereira, ex-vereador.

- Adelson Macelay, arquiteto.

- Alessandro José Maia, funcionário da Sema.

Núcleo 2

- João Carlos Gonçalves, vereador.

- Daniel Grah, modelo.

- Jucelio Francisco Gabriel, assessor parlamentar.

- Maurício Pirchio, empresário.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas