O Brasil foi bicampeão no revezamento misto de triatlo – mixed relay – nos Jogos Pan-Americanos de Santiago. Vittória Lopes foi uma das peças chaves na conquista dos dois ouros. Em ambas as provas, a cearense foi quem assumiu e assegurou a primeira posição. Ela competiu ao lado de Miguel Hidalgo, Djenyfer Arnold e Manoel Messias. 

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

FOTOS: Conheça as tenistas que participarão do WTA 125 em Florianópolis

Veja quem assumirá a vaga de Gava entre os titulares do Avaí contra o CRB

Em Santiago, a emoção foi grande. Vittória puxou o Brasil a ultrapassar os Estados Unidos na natação e assumiu a primeira posição, para fechar a prova com 1h15min08seg. É uma disputa feita por equipe, e que é preciso jogar junto para que o lugar mais alto do pódio seja conquistado, e isso o Brasil tem feito muito bem.

Continua depois da publicidade

— Em relação ao mixed relay, estou 100% feliz, porque a gente começou em terceiro na prova, e terminar com o ouro, foi uma coisa que eu sabia que a gente tinha capacidade, mas tinha que dar tudo certo e deu! E a gente tem um time muito forte, então isso ajuda muito – contou Vittória Lopes.

O revezamento de triatlo, conhecido como mixed relay, estreou em Tóquio, em 2021. Na modalidade, as equipes são formadas por quatro atletas, dois homens e duas mulheres. Cada competidor faz o mesmo circuito, nada 300m, pedala 6km e corre 1.6km, antes de bater a mão do companheiro de equipe. 

— O mixed relay é assim, o segredo é não errar. É jogar o jogo, a dinâmica da prova. Eu realmente acredito que é até a maior chance do Brasil (nas Olímpiadas), porque a gente tem uma equipe muito boa – afirmou a medalhista.

O ouro no revezamento foi a única medalha que a cearense conquistou no Pan 2023. No individual, que tem as distâncias de 1,5km de natação, 40km de ciclismo e 10km de corrida, Vittória liderou a prova até a metade da segunda volta da corrida, quando foi ultrapassada e fechou a prova na oitava posição. 

Continua depois da publicidade

— Eu tive que adotar essa tática porque a gente sabia que as mexicanas eram as que mais corriam. Se eu não fizesse isso, não ia ser na corrida que a gente ia conseguir ser medalha. Eu fiquei um pouco triste porque o Pan só faz sentido para mim com medalha, mas em termos de performance eu sei que eu tô construindo uma performance muito boa, então é um mix de emoções – disse.

A medalha nesta edição não veio, mas a Vittória é uma das favoritas para representar o Brasil nas Olimpíadas de 2024. Nossa seleção tem quatro vagas asseguradas, duas masculinas e duas femininas. A confirmação dos nomes que estarão em Paris no próximo ano será em maio, mas ao que tudo indica, serão os quatro atletas campeões no Pan-Americano 2023. 

— Faltam nove meses, hoje em dia sou a primeira brasileira no ranking olímpico, com uma certa vantagem. Então, agora acho que a tendência é esquecer esse foco de querer classificar e já treinar para os Jogos. Acho que essa tem que ser a mentalidade. Porque a chance de classificar é muito grande.

Se em Tóquio 2021 a brasileira terminou na 28ª posição, a meta no próximo ano é melhorar ainda mais o resultado. 

Continua depois da publicidade

— Eu achava que essas coisas de experiência não contavam, mas hoje em dia eu consigo sentir mais Paris. Não é uma coisa intocável, é uma coisa que eu consigo sentir mais, entendeu? Eu acho que eu mudei, acho que foi a experiência e claro vem mudando – explicou.

A Vittória é uma das referências no triatlo feminino brasileiro. Aos 27 anos, ela abre espaço para os sonhos de outras meninas que começaram a praticar a modalidade. 

— Acredito que agora eu sinto mais isso, que venho me tornando um atleta, uma mulher cada vez mais referência e acho que tenho cada vez mais histórias e experiência para passar para as pessoas. Mais palavras para ajudar e também mais atitude. Eu espero que as meninas ou as mulheres peguem isso como inspiração e que a gente não dependa de ninguém, que a gente dê o nosso melhor independente da circunstância. É isso o que eu tento agora, meu legado, ser uma inspiração a nível Mundial.

Veja fotos da conquista do ouro no Mix Relay nos Jogos Pan-Americanos de Santiago:

Continua depois da publicidade

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC.

Destaques do NSC Total