Um Romeu e Julieta do Sul da Bahia, o casamento de João Pedro e Sandra em Renascer causa revolta tanto na família Inocêncio, quanto na Coutinho, em ambas versões de Renascer. Porém, em 1993, a união dos descendentes dos coronéis do cacau é muito mais pelo “dever” de formarem uma família, já que Sandra está grávida.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Navegue pelo índice abaixo para conferir como foi o casamento de João Pedro e Sandra em Renascer da década de 90 e relembre esse enredo na primeira versão da novela.

Continua depois da publicidade

Casamento de João Pedro e Sandra Renascer de 1993

A trama do casamento de João Pedro (Marcos Palmeira) e Sandra (Luciana Braga) é trabalhada ao longo de diversos capítulos. Porém, na versão de Renascer de 1993, o casamento civil em si não é televisionado.

Cenas como Sandra dizendo que comprou o vestido de noiva e o mostrando para Yolanda (Eliane Giardini) ou João Pedro avisando o horário que o casal deve estar no cartório e, até mesmo, Deocleciano (Roberto Bomfim), Morena (Regina Dourado), José Bento (Tarcísio Filho) e a professora Lu (Leila Lopes) indo de carro para a cidade são tudo que podemos assistir nos momentos pré-união.

Continua depois da publicidade

Logo depois, o casal já aparece casado no civil e celebrando a união em um almoço na casa de dona Jacutinga (Fernanda Montenegro). Ali, nem José Inocêncio (Antônio Fagundes) nem Teodoro (Herson Capri) estão presentes, mas a pequena celebração segue com todos os outros familiares de ambos os lados.

No capítulo seguinte, o casamento religioso celebrado na casa de dona Jacutinga ganha destaque na novela. Neste momento, José Inocêncio relembra o próprio casamento com Maria Santa (Patrícia França) e Mariana (Adriana Esteves) se imagina no lugar de Sandra. Alheio ao pai e madrasta, João Pedro celebra a união ao lado de Sandra, ambos apaixonados.

Como foi enredo do casamento de João Pedro e Sandra

Desde que Sandra (atriz)retornou para a casa de Teodoro e Yolanda, ela começou a se aproximar de João Pedro. Mesmo com ele afirmando que tinha o “coração fechado para o amor”, os dois começaram a se envolver romantica e fisicamente. Assim, Sandra vê-se grávida de João Pedro. A notícia dessa gravidez abala João Pedro, mas, afirma que seu filho não será rejeitado e os dois dão início aos preparativos para o casamento.

Continua depois da publicidade

A influência da gravidez de Sandra na união do casal

Após desconfiança sobre a gravidez, Sandra compartilha isso com Eliana. Depois, conta para sua mãe, Yolanda. Com a incerteza sobre a gestação, a notícia demora a chegar em João Pedro e Yolanda chega a contar para o padre Lívio, que aconselha Sandra a compartilhar a notícia com o pai. Sandra, por sua vez, afirma que vai conversar com ele e toma coragens uns dias depois de reabrirem a casa da Dona Jacutinga para as festas de Forró.

Ao receber a notícia, João Pedro chega afirmar que Sandra “pegou [ele] pelo outro lado”, em referência a ele afirmar que tinha o coração fechado para o amor e insinuar que ela prenderia ele pela gravidez. Com isso, Sandra reforça o que pensa sobre o papel de João Pedro na vida do bebê:

Continua depois da publicidade

— Você não abriu seu coração para mim. Tem um coração fechado para o amor, mas eu lhe abri o meu. E eu quero que você saiba disso […] Você está livre, João Pedro. Livre. — afirma Sandra sobre João Pedro assumir ou não a criança.

Apesar de Sandra afirmar que João Pedro está livre para não assumir a criança, o jovem não quer que seu filho seja rejeitado. Conforme a notícia da gravidez se espalha para ambas famílias, cada lado tem reações diferentes sobre a chegada da criança.

Disputa entre as famílias Inocêncio e Coutinho é intensificada

Continua depois da publicidade

Enquanto José Inocêncio tem absoluta certeza que Sandra “fez tudo de caso pensado” e que essa é uma “tocaia criada para João Pedro”, do outro lado da rixa das famílias, Teodoro vê uma possibilidade de ganhar algo com a gravidez da filha, que antes foi rejeitada por ele.

Essa trama é desenvolvida aos poucos. Primeiro, Yolanda se preocupa com o que o Coronel Teodoro vai pensar assim que souber da gravidez, assim como, se José Inocêncio vai reconhecer a criança como neto. A essas especulações, Sandra responde:

— Não quero pensar nisso agora, não. Tá certo?! Vamos mudar de assunto.

Paralelamente, ao João Pedro dar a notícia para o pai, José Inocêncio reage com preocupação:

— Eu não duvido [que o filho seja de João Pedro]. Isso foi tudo feito de caso pensado e você caiu que nem um bocó! […] Eu não quero um neto com sangue daquele infeliz!

Continua depois da publicidade

A discussão entre José Inocêncio e João Pedro provocou uma reação em cadeia na vida do futuro casal. Isso porque João Pedro não estava seguro sobre a ideia do casamento, mas a imediata rejeição do pai provocou o efeito contrário: fez com que ele desejasse a união.

Com isso, ele decide fazer o pedido de casamento para Sandra. Na conversa, João Pedro afirma que não pode prometer amar a mulher, mas diz que se ela se contentar com o “bem-querer” dele, eles podem seguir com o casamento. Sandra aceita a proposta e, a partir daí, a trama de rivalidade entre as famílias ganha uma nova dimensão.

Assim que José Inocêncio recebe a notícia do casamento, afirma que irá deserdar João Pedro e chega consultar José Bento sobre como tirar o quarto filho de seu testamento. A desconfiança de José Inocêncio é tão grande que chega a pedir para o padre Lívio contar sobre a gravidez para o coronel Teodoro, para saber a reação do inimigo. Na lógica do fazendeiro, Teodoro já sabe de tudo porque armou a gravidez com Sandra e Yolanda e acrescenta:

Continua depois da publicidade

— Vá até lá e diga a ele que a filha dele está embuchada do meu filho. Não fale mais nada. […] Padre Lívio, não diga que meu filho está querendo casar com a menina, não. Diga o contrário. Diga que ele está se recusando a aceitar a paternidade da criança. […] Se o infeliz do Teodoro não amanhecer aqui, como amanheceu antes, pedindo reparação do fato, eu lhe digo uma coisa. Eu não só aceito esse casamento, como também promovo uma festa!

Padre Lívio não acredita que isso é possível, então vai até a fazenda vizinha para contar a notícia, mas afirma que João Pedro tem intenção de casar com Sandra. Ao saber disso, Teodoro começa pensar em como fazer as pazes com Sandra e Yolanda.

— Agora a situação muda. Um neto! Um neto! Que coisa boa!

Logo em seguida, padre Lívio afirma que José Inocêncio não aceita o casamento e quer deserdar João Pedro. Ainda afirma que o jovem não depende mais do pai e está disposto a casar, mesmo deserdado. Isso faz com que Teodoro afirme apoiar o casamento e incentiva que o padre fale com o José Inocêncio.

Continua depois da publicidade

A trama se entende por mais alguns capítulos com ameaças de ambos os lados. José Inocêncio repete diversas vezes que vai deserdar o filho e que não reconhecerá o neto. Porém, o casamento vai acontecer independente da vontade dos coronéis. Assim, as famílias chegarem a um acordo: José Inocêncio afirma que não vai reconhecer o filho de Sandra como um Inocêncio e nem vai aparecer na cerimônia. Mesmo assim, exige que Teodoro passe as terras dele para o nome de Sandra. João Pedro também exige que Teodoro não participe do casamento.

O coronel Teodoro aceita as exigências. Em contrapartida, demanda que a família Inocêncio sempre vendam toda produção de cacau para ele.

Apesar do acordo feito, José Inocêncio e Teodoro discutem na venda de Norberto. O pai de João Pedro deixa explicito que o casamento do filho com Sandra não vai diminuir a dor da perda de José Venâncio, em uma ameaça velada ao Teodoro, que acredita (corretamente) ser o assassino do filho.

Continua depois da publicidade

Leia também

Enquete Renascer: Com quem João Pedro deve ficar no final da novela?

Destaques do NSC Total