nsc
    nsc

    publicidade

    No Congresso Nacional

    A catarinense que defende o governo Bolsonaro na CPMI das Fake News

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    27/10/2019 - 08h20
    Caroline de Toni (PSL), na CPMI das Fake News, com Eduardo Bolsonaro em primeiro plano (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
    Caroline de Toni (PSL), na CPMI das Fake News, com Eduardo Bolsonaro em primeiro plano (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

    Caroline de Toni é o nome mais ativo do PSL na CPMI das Fake News, no Congresso Nacional. A catarinense tem defendido o governo de todas as formas. Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, também integra a comissão.

    Mas a catarinense tem se destacado pelos requerimentos pró-governo, como o aprovado para o depoimento da deputada federal Gleisi Hoffmann (PT). Caroline é o nome dos bolsonaristas para assumir o PSL em SC.

    Na ativa

    O ex-desembargador Cesar Abreu, que se aposentou em março de 2018, segue os caminhos de ex-colegas como Nilton Macedo Machado e Nelson Schaefer. Ele está advogando e já assumiu casos de repercussão. Além da defesa do presidente da Alesc, Julio Garcia, ele esteve na CPI da ponte Hercílio Luz acompanhando Wilfredo Brilinger, dono da Prosul, que prestou depoimento na comissão sobre o contrato da empresa para fiscalização da reforma da Velha Senhora.

    Deixe seu comentário:

    publicidade

    publicidade

    publicidade

    publicidade