nsc
    nsc

    Produção agrícola

    A nova cebola de Santa Catarina desenvolvida após 15 anos de pesquisas

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    12/11/2019 - 10h05 - Atualizada em: 14/11/2019 - 15h23
    Produto precisa de menos agrotóxicos e é indicado para cultivo orgânico (Foto: Epagri/Divulgação)
    Produto precisa de menos agrotóxicos e é indicado para cultivo orgânico (Foto: Epagri/Divulgação)

    Depois de 15 anos de estudos, a Epagri lança na quinta-feira a SCS379 Robusta, novo cultivar de cebola produzido pela empresa agrícola do Estado. Ela foi feita para ser mais tolerante às pragas e doenças. Além disso, afirma a Epagri, o produto precisa de menos agrotóxicos e rende maior produtividade no cultivo convencional, orgânico ou agroecológico. A nova cebola é é tolerante ao míldio, a principal doença do vegetal no Sul do país.

    As pesquisas desenvolvidas pela empresa envolveram engenheiros-agrônomos mestres e doutores da sede da Epagri em Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí, onde ocorre a apresentação da cultivar. Santa Catarina é o maior produtor nacional de cebola e a hortaliça é cultivada basicamente por agricultores familiares. Somente no Alto Vale está concentrada 70% da produção catarinense.

    Outra vantagem da Robusta, dizem os pesquisadores, é o ciclo super precoce. Ela pode ser semeada em 15 de abril e colhida a partir de 20 de outubro. Com essa característica, ela escapa dos meses mais quentes, quando há um ataque de pragas chamadas de tripes. A cebola mais comum no Estado tem um ciclo de junho até 20 de novembro.

    Além do lançamento da nova cebola, o evento de quinta marcará os 35 anos da abertura da unidade da Epagri em Ituporanga.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas