nsc

publicidade

Ânderson

Capital

A primeira polêmica da CPI da Zona Azul em Florianópolis

Compartilhe

Por Ânderson Silva
20/09/2019 - 06h45
(Foto: Diorgenes Pandini / Diário Catarinense)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Zona Azul da Câmara da Capital deu os primeiros passos. Nesta quinta-feira (19), na definição dos membros, a composição estabeleceu que a presidência será de Gui Pereira (MDB) e a relatoria de Gabrielzinho (PSB). Dalmo Meneses (PSD), Lela (PDT) e Pedrão (PP) completam o grupo que vai analisar o contrato firmado entre a prefeitura e a Dom Parking, em 2013, para a operação do estacionamento rotativo de Florianópolis. Na semana passada, o município rompeu o acordo com a empresa.

Logo no primeiro dia, a polêmica se instalou sobre a CPI. Um dos autores do requerimento, Lela, que é oposição na Câmara, pretendia ser eleito presidente da Comissão. Mas foi derrotado por Gui Pereira, da base do governo, que terá também Gabrielzinho e Dalmo como membros.

Pedrão é o segundo representante da oposição. Uma das reclamações de Lela é que os Gui, Dalmo e Gabrielzinho nem sequer assinaram o requerimento para a instalação da CPI. Mesmo assim, dois deles vão ocupar os principais cargos da investigação.

Deixe seu comentário:

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

anderson.silva@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade