A Alesc aprovou nesta terça-feira (25) um requerimento do deputado Bruno Souza (sem partido) para que os parlamentares que votaram contra o decreto das armas do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional “abram mão do porte para uso pessoal ou profissional, de segurança armada e também da escolta armada, a fim de que sua condição seja equiparada àquela imposta por eles ao resto da população”. A proposta teve 12 votos favoráveis, sete contrários e quatro abstenções.

Continua depois da publicidade

Leia também: Bolsonaro revoga decreto das armas

Destaques do NSC Total