Assim como ocorreu para os servidores do Legislativo, os aposentados do Judiciário também tiveram decisão judicial favorável para suspender o desconto dos 14% da Previdência no salário. A medida vale para quem tem remuneração abaixo do teto do INSS, que é de R$ 6,3 mil. A cobrança passou a ocorrer após a aprovação da Reforma da Previdência do Estado, em agosto deste ano.

Continua depois da publicidade

Os servidores do Legislativo já haviam conseguido uma liminar obtida pela Federação Nacional da categoria. Desta vez, o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Santa Catarina (Sinjusc) obteve outra liminar com o mesmo teor.

A decisão também é do juiz Jefferson Zanini, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Florianópolis, conforme apuração em conjunto com a colega Dagmara Spautz. Na última sexta-feira, ele concedeu a liminar para a Federação do Legislativo, mas deixou margem para a interpretação de que ela valeria para todas as categorias dos Poderes. Em novo posicionamento, nesta segunda, ele esclareceu que aquele despacho tinha impacto apenas nos servidores aposentados da Alesc.

O governo do Estado deve recorrer das decisões, mas somente em 2022. O Executivo não tem mais tanta pressa porque o impacto maior seria caso a decisão também fosse para o Executivo, onde está a maior parte do quadro de aposentados e pensionistas.

Leia também:

João Paulo Kleinübing tentará volta aos cargos eletivos pela Alesc

Continua depois da publicidade

Professores de SC que não se vacinaram contra a Covid respondem à sindicância

Moisés lança o pacote bilionário do Plano 1000 com o desafio de entregar obras

Suspensão do desconto de 14% dos aposentados de SC vale apenas para o Legislativo, decide juiz

Destaques do NSC Total