nsc
nsc

Desperdício

Área histórica na Beira-Mar Norte, em Florianópolis, vira estacionamento irregular

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
08/11/2021 - 14h50 - Atualizada em: 08/11/2021 - 17h06
Área do Forte São Luís, em Florianópolis, vira estacioamento irregular
Área do Forte São Luís, em Florianópolis, vira estacioamento irregular (Foto: Tiago Ghizoni)

O desperdício de uma área pública nobre em Florianópolis está escancarado na Beira-Mar Norte. Depois do impasse que travou o avanço do projeto da obra de uma praça no antigo espaço do Forte São Luís, o local se tornou um estacionamento irregular. Nos últimos dias, motoristas têm usado a área para deixar seus carros. O repórter fotográfico do NSC Total, Tiago Ghizoni, fez imagens que mostram dois veículos estacionados na tarde de sexta-feira, 5 de novembro.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

A coluna também recebeu outros relatos de dias anteriores sobre a mesma situação. O Forte São Luís fica entre a Avenida Beira-Mar Norte e a Rua Bocaiúva, um ponto de alta circulação na Capital. Em agosto desse ano, o Beiramar Shopping anunciou a desistência do projeto de adoção da área. A prefeitura tenta reverter esse cenário nos próximos dias (veja abaixo).

O ponto central das discussões é o sítio arqueológico que existiria no local. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) havia autorizado os serviços com a condição de um estudo específico e preservação dos achados arqueológicos. Mesmo assim, o Ministério Público Federal (MPF) discordou do entendimento e entrou com a ação na Justiça Federal. O shopping alegou que não pode ficar atrelado a um projeto "ad aeternum" na expectativa da solução de demanda que independe da vontade da empresa e cujo prazo não pode ser aferido.

O projeto feito pelo empreendimento previa a recuperação do espaço através de uma praça. O desenho arquitetônico já havia sido apresentado, e previa um espelho d'água no centro do espaço.

Prefeitura espera resposta da Justiça

O secretário da Infraestrutura de Florianópolis, Valter Gallina, explica que a prefeitura tenta uma liminar no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) para ter autorização de serviços de obra. Gallina diz que, mesmo diante da rescisão da parceria por parte do shopping, o próprio município fará a praça no local.

Caso essa decisão não seja emitida pelo TRF4 nesta semana, a prefeitura deve cercar novamente a área para evitar o estacionamento irregular. Segundo Gallina, o projeto da praça a ser executado ainda não foi definido, mas a estrutura sairá do papel.

Leia também:

Crônica de domingo: A beleza do caminho

Passaporte da vacina de Florianópolis deveria ser ostentado

Moisés e Hobus, a chapa lançada por um prefeito do PSD para 2022

Processada por livro sobre o Judiciário, advogada de SC entra na disputa para ser desembargadora

Deputado de SC propõe liberação de CNH para adolescentes

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas