nsc
    nsc

    Tristeza

    Argentino que morreu afogado em Canasvieiras era jornalista esportivo do diário Olé

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    06/02/2020 - 06h57 - Atualizada em: 06/02/2020 - 06h59
    Marcelo Pagliaccio, jornalista do diário Olé (Foto: Reprodução/Olé)
    Marcelo Pagliaccio, jornalista do diário Olé (Foto: Reprodução/Olé)

    A imprensa da Argentina está em luto com a morte de Marcelo Pagliaccio, jornalista do diário Olé, uma das principais publicações esportivas da América do Sul. O caso ocorreu por afogamento na praia de Canasvieiras, em Florianópolis, no começo da manhã de quarta-feira. O jornal onde ele trabalhava emitiu uma nota lamentando o caso e destacou o trabalho e as paixões do profissional. Segundo o texto, Marcelo estava em férias na Capital catarinense.

    Ele tinha 32 anos e trabalhava há 10 no Olé: "A desolação, o abraço entre todos e as lágrimas tentando aceitar que Paglia não estará mais conosco para aqueles companheiros entre computadores, aqueles passeios com amigos, o que foi feito em Olé, aquelas conversas sobre qualquer assunto, aquelas fugas para a Bombonera", escreveu o diário.

    O texto destaca que a vinda a Florianópolis era as férias do sonho do jornalista. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros com vida, mas sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. Marcelo foi socorrido na beira da praia, com grau 4 de afogamento, e retirado da água por amigos depois de se afogar. O grupo contou que tinha entrado no mar por volta das 6h30min.

    Após receber os primeiros atendimentos, o turista foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento do Norte de Ilha, mas acabou morrendo pouco depois de dar entrada no local. De acordo com o jornal Clarín, também argentino, familiares da vítima estão a caminho de Florianópolis. O consulado argentino acompanha o caso.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas