nsc
nsc

Troca na pasta

As metas do novo secretário de Infraestrutura de Santa Catarina

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
07/02/2020 - 10h44
Thiago Vieira é major da PM e assumiu a secretaria de Infraestrutura (Foto: Divulgação)
Thiago Vieira é major da PM e assumiu a secretaria de Infraestrutura (Foto: Divulgação)

O major da Polícia Militar de Santa Catarina (PM-SC) Thiago Vieira assumiu a secretaria de Infraestrutura do Estado após a saída de Carlos Hassler, exonerado pelo governador Carlos Moisés da Silva nesta quinta-feira (6). Vieira era o adjunto da pasta há oito meses, depois de passar também pela secretaria de Administração.

Nesta sexta-feira de manhã, em entrevista à coluna, ele apontou as metas para o comando da área considerada prioritária por Moisés desde os primeiros dias de governo. A primeira delas, segundo Vieira, é gestão. Para o novo secretário, há como avançar na otimização dos processos dentro da pasta:

— Há um problema de gestão nítido dentro da pasta. Ela evoluiu no último ano, mas precisamos ganhar corpo. Precisamos colocar maior ritmo nisso e aí conseguir fazer a transformação na infraestrutura do Estado.

A segunda meta do major é fortalecer a secretaria através da valorização dos servidores. Para ele, a pasta "carece de autonomia". A contratação mais técnicos para atuar é uma das demandas, mas Vieira admite que isso depende de médio prazo para ocorrer. Enquanto isso, ele enxerga o atual momento como oportunidade para o resgate da autonomia da secretaria.

Por fim, o novo chefe da infraestrutura catarinense aponta a inovação como um dos seus pilares de atuação:

— Temos um modelo de execução de obra que precisa ser revisto. Precisamos trazer novas tecnologias, rever a forma com que estamos trabalhando. Esse processo de inovação é algo fundamental.

Em relação a obra prioritárias no Estado, Vieira diz que a manutenção das estradas será atendidas pelo programa Recuperar, que delegou aos municípios a gestão das reformas, enquanto projetos estruturantes serão atendidos pelo Novos Rumos. No caso do acesso ao Sul da Ilha, em Florianópolis, que tinha previsão de ser concluído em março deste ano, ele preferiu não se posicionar antes de discutir o assunto com os técnicos da obra.

Na Serra do Rio do Rastro, afirmou Vieira, o Estado ainda espera por recursos do governo federal para começar a contenção das encostas.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas