nsc
nsc

Novas medidas

Coronavírus em SC: com pico previsto para entre 60 e 90 dias, secretário diz que a meta é diminuir os impactos

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
18/03/2020 - 14h09
Helton Zeferino, secretário de Saúde de Santa Catarina (Foto: Maurício Vieira/Secom)
Helton Zeferino, secretário de Saúde de Santa Catarina (Foto: Maurício Vieira/Secom)

As medidas anunciadas pelo governo de Santa Catarina com restrições de circulação no Estado por conta do novo coronavírus vão ser reavaliadas ao final dos primeiros sete dias. A secretaria da Saúde, assim como o governo federal, estima que o pico da doença no Brasil será entre 60 e 90 dias, o que estende a preocupação pelo menos até junho deste ano. Com as ações de controle de circulação, entretanto, a expectativa do governo catarinense é conter o avanço da contaminação.

​​> Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus​

Segundo o secretário Helton Zeferino, as medidas anunciadas pelo governador Carlos Moisés da Silva, nesta terça-feira (17), são um "choque" inicial na tramissão interpessoal. Depois disso é que vai se avaliar o cenário aqui no Estado. Com a perspectiva de pico nos próximos dois e três meses, haverá um número crescente de casos.

- Todos nós, em todos os municípios, em todas as regiões, teremos casos de coronavírus. Queremos agora diminuir o impacto na população como um todo - destacou Zeferino.

A preocupação da secretaria é com a curva de casos. Zeferino diz que a ideia é que ela não seja tão acentuada em SC para que o sistema de saúde possa fazer frente aos casos.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas