Designado pelo Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) em maio de 2012 para fiscalizar a obra de reforma da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, o engenheiro Wenceslau Diotallevy foi substituído no final do mês de fevereiro. Oficialmente, segundo o órgão, ele está de licença médica por conta de um problema cardíaco. À coluna, Diotallevy confirmou que precisará passar por uma cirurgia nos próximos dias.

Continua depois da publicidade

Para o engenheiro, a troca aliou tanto a intenção da secretaria em fazer a mudança como a necessidade de tratamento médico. A decisão passou pelo secretário de Infraestrutura do Estado, Carlos Hassler. Para a função de engenheiro fiscal da reforma da Hercílio Luz foi nomeado José Abel da Silva. Ele prestava serviços dentro da própria secretaria e já aparece como responsável pela fiscalização do contrato emergencial feito para reforçar as bases provisórias de sustentação.

Depois de passar pelo procedimento cirúrgico, Diotallevy vai tirar um período de licença-prêmio. Ao final dessa etapa, decidirá se vai para a aposentadoria ou retornar a alguma função. Segundo ele, a substituição faz parte do serviço público.

— A gente sofre um pouco. Claro que, no fundo, eu desejava ficar — afirmou.

O engenheiro também é um dos denunciados pelo Ministério Público (MP-SC) pelas investigações em supostas irregularidades ocorridas na reforma da ponte entre 2006 e 2015. O MP-SC quer a devolução de recursos. O fato, comenta-se nos bastidores, influenciou na troca do fiscal. Diotallevy nega envolvimento em eventuais ilegalidades e diz que os fatos direcionados a ele na denúncia são "absurdos".

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total