publicidade

Navegue por
Ânderson

Reviravolta

Governo Moisés recua e decide seguir parecer pela manutenção do duodécimo

Compartilhe

Por Ânderson Silva
11/06/2019 - 14h45 - Atualizada em: 11/06/2019 - 17h59
Foto: Reprodução/TV AL
Foto: Reprodução/TV AL

Em uma reviravolta, o governo Carlos Moisés (PSL) desistiu de reduzir o duodécimo dos poderes em Santa Catarina. Líder da base na Assembleia Legislativa, o deputado Maurício Eskudlark (PR) foi o responsável por comunicar a decisão durante a reunião da Comissão de Finanças e Tributação. Segundo ele, a orientação do governo é para que seja aprovada a emenda do deputado Marcos Vieira (PSDB) que mantém o valor em 21,88% para 2020, diferentemente da ideia do governo de reduzir para 19,69%.

Com isso, por oito votos a um a Comissão de Finanças manteve a posição de Vieira para que o duodécimo seja mantido no mesmo percentual no próximo ano. Integrante da base aliada, Sargento Lima (PSL) chegou a se posicionar com um texto para derrubar o parecer de Marcos Vieira, mas ele foi deixado de lado com a orientação do governador, que está em Brasília.

Estavam na comissão os chefes de todos os poderes envolvidos no duodécimo: Rodrigo Collaço, presidente do TJ-SC, Adircélio Ferreira Moraes Junior, presidente do TCE, Julio Garcia, presidente do TCE, Fernando Comin, procurador-geral do MP-SC, e Marcus Tomasi, reitor da UDESC. Com viagem pré-marcada para Brasília, onde acompanharia o governador, o secretário da Casa Civil, Douglas Borba, também está na Alesc.

Deixe seu comentário:

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

anderson.silva@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação