nsc
    nsc

    Análise

    Mudança de data adiou derrota de Moisés no impeachment dos respiradores

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    16/10/2020 - 06h35
    Alesc decidiu seguir decisão judicial e sessão do impeachment será em 20 de outubro
    Alesc decidiu seguir decisão judicial e sessão do impeachment será em 20 de outubro (Foto: Bruno Collaço/Agência AL)

    Com a mudança de data da votação do processo de impeachment dos respiradores na Assembçeia Legislativa (Alesc), o governador Carlos Moisés da Silva adiou uma derrota. Nos bastidores, é dado como certo que os deputados vão aceitar a denúncia, inclusive com votação menos favorável do que aconteceu no caso da equiparação salarial dos procuradores. Mas, para fontes governistas, a vitória na Justiça que determinou a suspensão da votação foi considerada como positiva pelo clima diante de tantas derrotas.

    Governador Carlos Moisés pede que Gilmar Mendes suspenda processo de impeachment

    Na prática, o governo não mudou o cenário. Por isso é que se pode dizer que a derrota foi adiada. Caso a votação ocorra mesmo na próxima terça-feira, 20 de outubro, Moisés terá outro revés em processos de impeachment. A articulação política praticamente não ocorreu para a votação dos respiradores.

    Percebe-se nas últimas horas que o governo buscou outro caminho: o Judiciário. A vitória para suspender a sessão muda pouco no efeito prático da votação, mas dá um ânimo a um governo abatido por derrotas sucessivas.

    Ao mesmo tempo, o adiamento coloca duas datas importantes para a definição do futuro do governador Carlos Moisés na mesma semana. A primeira, na terça, e a outra na sexta-feira, quando ocorre a decisão do Tribunal de Julgamento sobre o processo da equiparação salarial dos procuradores. Neste caso, o afastamento será votado e podemos ter mudança no comando do Estado já no próximo final de semana.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas