A cada dia que passa, ao invés de o fogo arrefecer, parece que o incêndio no MDB em Santa Catarina só aumenta. Desta vez, o pré-candidato ao governo pelo partido, o ex-prefeto de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, decidiu pedir ao presidente nacional da sigla, Baleia Rossi, uma intervenção na diretoria catarinense dos emedebistas. O documento é assinado por ele.e dois advogados, o que sinaliza para um caminho que tende a terminar no Judiciário caso ninguém consiga controlar as chamas internas no MDB-SC.

Continua depois da publicidade

Leia tudo sobre as Eleições 2022

Antídio quer que o partido o considere candidato ao governo do Estado por entender que a presidência estadual havia escolhido o formato de prévias para decidir quem concorreria pela sigla em outubro. O ex-prefeito se inscreveu nas prévias, assim como o fizeram o senador Dário Berger e o deputado federal Celso Maldaner. Tanto Dário como Maldaner acabaram desistindo de disputar internamente a vaga no MDB, o que deixou Antídio na condição de pré-candidato.

No entanto, nove deputados estaduais do partido, além de boa parte dos prefeitos emedebistas, querem apoiar o governador Carlos Moisés da Silva (Republicanos) à reeleição. È por isso que Antídio resolveu agir e buscar a diretoria nacional do MDB. Nos bastidores, cogita-se que dificilmente Baleia Rossi vai interferir no Estado.

Baleia tem adotado uma postura de aceitar os movimentos decididos pela Executiva estadual. Diante disto, a tendência é que ele empurre a situação para a convenção, que ocorre em 23 de julho.

Continua depois da publicidade

Leia também:

Desenho Político: como está o cenário para a disputa do governo de SC

Destaques do NSC Total