nsc
nsc

Sistema prisional

O caminho para a ressocialização de detentos em Santa Catarina

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
24/08/2019 - 05h05 - Atualizada em: 24/08/2019 - 05h01

Dados recentes da secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa são animadores quanto o melhor caminho para a ressocialização de detentos em Santa Catarina. Com um sistema prisional superlotado, o trabalho e a educação tornam-se fundamentais a longo prazo, eficientes para que os números de ocupação e incidentes nas cadeias diminuam. Segundo os números da pasta, 8.806 presos estão exercendo atividades educacionais dentro das cadeias do Estado.

O número representa 38% do total de 23,2 mil detentos catarinenses. Mesmo parecendo baixo, o índice é superior aos 12,6% do registrado no país, segundo levantamento do portal G1, e se destaca entre os maiores na comparação com outros Estados.

A adesão ao estudo vem aumentando. Neste segundo semestre letivo, o número no ensino formal passou de 2.636 para 3.655 internos matriculados. No projeto Despertar pela Leitura são 5.151 detentos habilitados a participar. As ações são feitas em parceria com a secretaria de Educação, professores, agentes prisionais, funcionários das unidades prisionais e o Judiciário.

Como demonstração de avanço, em 8 e 9 de outubro, 8.233 presos vão fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) para pessoas presas. Aliada à abertura de novas vagas nas cadeias para acabar com a superlotação, o investimento na educação é fundamental para uma ressocialização adequada e necessária.

Deixe seu comentário:

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Últimas do colunista

Loading interface...
Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas