nsc
    nsc

    Alerta

    Presidente do hospital Baía Sul, em Florianópolis, alerta: "descaso da sociedade pode trazer impactos"

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    21/06/2020 - 18h49 - Atualizada em: 21/06/2020 - 19h02
    Florianópolis (Foto: Diorgenes Pandini / NSC Total)
    Florianópolis (Foto: Diorgenes Pandini / NSC Total)

    A situação do atendimento ao coronavírus em Florianópolis gerou um alerta do presidente do hospital Baía Sul. A unidade privada tem cinco pessoas internadas na UTI por conta da doença. O médico Sérgio Marcondes Brincas, em comunicado diário, chamou a atenção para o crescimento dos casos.

    - A medida que se esgotam os leitos e ambientes reservados a esses pacientes, novas áreas têm de ser destinadas aos portadores da COVID-19, restringindo os demais atendimentos. Assim, o descaso da sociedade com o problema pode nos trazer impactos.

    Marcondes destacou que apesar do calor dos últimos dias, que evitar a proliferação do vírus, "o aumento de casos nas últimas semanas já começa a preocupar o sistema de saúde, em especial o privado".

    Ao registrar mais duas mortes causadas pelo coronavírus em Florianópolis, neste sábado, o prefeito da Capital, Gean Loureiro, falou sobre a possibilidade de novas restrições por conta da proliferação da doença. Em suas redes sociais, ele falou que o assunto será discutido na próxima semana:

    - Nossa letalidade segue em 0,9%, e seguimos com 6 pacientes em UTI. Mas ligamos um sinal de alerta. Há relaxamentos, há aumento de casos, e devemos discutir na próxima semana novas restrições.

    Mais colunistas

      Mais colunistas