nsc
    nsc

    Mais tempo

    Relator da CPI do Transporte pede prorrogação de prazo por mais 90 dias

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    17/05/2019 - 04h55 - Atualizada em: 17/05/2019 - 04h53

    Relator da CPI do Transporte na Câmara de Vereadores de Florianópolis, Renato Geske (PR) pediu prorrogação de prazo por mais 90 dias. Nesta quinta-feira (16) foram concluídos os depoimentos dos membros do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana (Conmurb).

    Agora a ideia do relator é chamar secretários de gestões passadas para falar sobre as decisões ligadas ao transporte público. Geske quer ouvir todos os secretários de mobilidade desde a gestão do prefeito Sérgio Grando, que comandou a cidade entre 1993 e 1996. 

    Primeira etapa

    Os depoimentos da primeira etapa da CPI mostram um total descontrole dentro do Conmurb, que é o órgão responsável por aprovar o valor das tarifas do transporte coletivo da Capital. Segundo Geske, os membros do Conselho não têm informações sobre o edital em vigor e desconhecem sobre o cálculo usado para definir o valor da passagem. Um dos próximos alvos da CPI, diz o relator, será uma empresa terceirizada que faz a contagem de passageiros do transporte coletivo. O número é fundamental para o cálculo da tarifa.

    Obras na cidade

    Entidades ligadas à construção civil em Florianópolis procuraram a secretaria de Meio Ambiente, Planejamento e Desenvolvimento Urbano para alterar o código de obras da cidade. Em uma reunião na quinta-feira (16) com o secretário Nelson Gomes Mattos Júnior, Sinduscon, Asbea, Crea e CAU ficaram encarregados de apresentar uma minuta para um projeto de lei que alteraria o texto atual. O prazo é 4 de junho.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas