nsc
    nsc

    Resposta

    Secretários de Saúde dos Estados se posicionam sobre pronunciamento de Bolsonaro: "assistimos estarrecidos"

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    25/03/2020 - 07h56 - Atualizada em: 25/03/2020 - 08h06
    Presidente Jair Bolsonaro fez pronunciamento sobre o coronavírus na noite de 24 de março (Foto: Evaristo SA/ AFP)
    Presidente Jair Bolsonaro fez pronunciamento sobre o coronavírus na noite de 24 de março (Foto: Evaristo SA/ AFP)

    Os secretários estaduais da Saúde brasileiros emitiram uma carta nesta quarta-feira (25) como resposta ao pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, da noite de terça-feira (24) sobre o novo coronavírus. O documento foi assinado por todos os responsáveis pelas pastas nos Estados, incluindo Helton Zeferino, que comanda a Saúde em Santa Catarina. O posicionamento foi feito através do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass): "assistimos estarrecidos ao pronunciamento em cadeia nacional do Presidente da República, Jair Bolsonaro", é a frase inicial do comunicado.

    ​> Em site especial, saiba todas as informações sobre o coronavírus em SC

    Para os secretários, o que se viu "foi uma tentativa de desmobilizar a sociedade brasileira, as autoridades sanitárias de todo o país". A carta ainda diz que a "sua (de Bolsonaro) fala dificulta o trabalho de todos, inclusive de seu ministro e técnicos".

    Além de criticar o posicionamento do presidente da República, o grupo ainda manifestou apoio à atuação do Ministério da Saúde e sua equipe: "com saúde não se pode brincar e nem fazer apostas, diante do risco que corremos. É preciso discernimento, coragem e determinação para liderar, unificar e auxiliar a nação a superar mais este desafio de Emergência em Saúde Pública", escreveram os secretários.

    O Conselho ainda se posicionou sobre a questão econômica, um dos focos do discurso de Bolsonaro: "Temos plena consciência de que o Brasil e o mundo irá enfrentar uma grave recessão econômica, aprofundamento das desigualdades sociais e empobrecimento. A economia, com trabalho, disciplina, organização e espírito público, se recuperará. Seremos solidários e trabalharemos sem descanso para permitir uma rápida recuperação da nossa economia. Mas é preciso que se entenda, vidas perdidas, não serão recuperadas jamais".

    Leia as duas páginas da carta abaixo:

    Carta dos secretários de Estado da Saúde em resposta ao pronunciamento de Jair Bolsonaro sobre o coronavírus
    Carta dos secretários de Estado da Saúde em resposta ao pronunciamento de Jair Bolsonaro sobre o coronavírus
    (Foto: )

    Carta dos secretários de Estado da Saúde em resposta ao pronunciamento de Jair Bolsonaro sobre o coronavírus
    Carta dos secretários de Estado da Saúde em resposta ao pronunciamento de Jair Bolsonaro sobre o coronavírus
    (Foto: )

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas