nsc
    nsc

    Previsão de economia

    Servidores estaduais de Santa Catarina farão deslocamentos com aplicativo de transporte

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    12/11/2019 - 09h52
    Transporte de servidores estaduais deve ter economia de R$ 5 milhões no primeiro ano do serviço (Foto: Mauricio Vieira/Secom)
    Transporte de servidores estaduais deve ter economia de R$ 5 milhões no primeiro ano do serviço (Foto: Mauricio Vieira/Secom)

    Em 30 dias os servidores públicos estaduais de Santa Catarina começam a usar um aplicativo de transporte para os deslocamentos funcionais. Nesta primeira etapa o programa será usado pelos trabalhadores que circulam entre Florianópolis, Biguaçu, São José e Palhoça. A expectativa de secretaria de Administração é de uma economia de R$ 5 milhões no primeiro ano. O cálculo é feito com base no preço de R$2,65 por quilômetro rodado com o aplicativo contratado, além da redução 50% nos custos com manutenção veicular, depreciação e aluguel de frota. Os veículos sem uso serão destinados para outras atividades do Estado.

    O vencedor da licitação foi o aplicativo Garupa. Ele foi criado no Rio Grande do Sul, mas começou a atuar em Santa Catarina recentemente. Segundo o secretário de Administração, Jorge Tasca, o programa servirá para todos os deslocamentos feitos pelo servidores. O Centro Administrativo será o primeiro a testar o serviço, com a previsão de expansão para os outros setores até o final de 2019.

    As demais regiões do Estado também vão receber o aplicativo. Tasca diz que o governo vai fazer uma licitação com lotes para os principais polos como Joinville, Blumenau, Chapecó e Criciúma. Somente na Grande Florianópolis, 90% dos servidores serão atendidos com o novo modelo de transporte.

    Caberá à empresa vencedora cumprir alguns requisitos como tempo de resposta para a chamada da viagem. O motorista deve comparecer no local em até 15 minutos. O pagamento será feito pelo Estado ao final do mês conforme a quantidade de viagens e o valor por quilômetro rodado estabelecido em contrato.

    Auxílio-combustível continua valendo

    Questionado pelo Tribunal de Contas de Estado (TCE) o modelo de auxílio-combustível pago pelo governo catarinense continuará sendo pago para categorias como auditores fiscais e defensores públicos. Tasca justifica que o modelo segue "sendo uma boa opção financeiramente para estes tipos de atividade". Ele cita o caso das fiscalizações que precisam ser feitas e necessitam de um transporte diferenciado. Por isso, neste caso, não caberia o uso de transporte por aplicativo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas