nsc
nsc

Regulamento

TJ-SC fará audiências por videoconferência para reduzir escoltas e carta precatórias

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
30/07/2019 - 05h15 - Atualizada em: 30/07/2019 - 09h36
(Foto: Divulgação / TJ)

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) caminha para regulamentar o uso de videoconferências em audiências que hoje geram custos altos para o Estado. Um passo importante será dado nesta terça-feira (30) com a entrega de 15 kits completos com câmeras e caixas de som para a instalação de salas em unidades prisionais. A ideia é evitar que os presos participem das audiências pelo sistema sem a necessidade de deslocamento e da escolta que custa caro aos cofres do governo catarinense.

Carta precatória

A regulamentação do novo sistema deve ser feita neste mês de agosto com a publicação de uma resolução pelo TJ-SC que vai determinar em quais casos e como devem ocorrer as audiências por videoconferência. A ferramenta também será usada para diminuir o uso de carta precatória, que é quando há envolvidos no processo que residem em uma cidade diferente de onde a ação está tramitando. Dessa forma a pessoa poderá ser ouvida pelo juiz de origem através da internet.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas