nsc
    nsc

    ESPORTES

    Proposta quer transformar o Metropolitano em um clube-empresa

    Compartilhe

    Augusto
    Por Augusto Ittner
    22/05/2019 - 14h31 - Atualizada em: 22/05/2019 - 14h37
    Sidnei Batista, BD

    Ganha força a possibilidade de uma espécie de “concessão” do Clube Atlético Metropolitano a um grupo de investidores. Os boatos tomaram conta dos bastidores do clube antes do fim do Campeonato Catarinense, deram uma amenizada após o rebaixamento, e voltaram com intensidade na última semana.

    A informação foi confirmada por um interlocutor ligado ao clube e ratificada pela convocação de uma assembleia extraordinária do Conselho Deliberativo do Metropolitano. Nessa reunião, que ocorrerá na quinta-feira (23), será debatida a “proposta de contratação de gestão externa, com ingerência e participação administrativa e financeira, tanto nas categorias de base, como na categoria profissional, incluindo passivos tributários e trabalhistas”.

    Na prática existe um grupo, que é aqui de Santa Catarina, que quer assumir o Metrô e transformá-lo em um clube-empresa. Internamente a possibilidade de manter a gestão da forma que está já é tratada como inviável, e apenas esse tipo de negócio poderia “salvar” a equipe blumenauense de uma falência gradativa.

    A minuta do contrato já está pronta e será apresentada nesta quinta-feira aos conselheiros. Em resumo: prevê a “concessão” por um período de 10 anos, com a responsabilidade de quem venha a gerir assuma tudo que envolve o clube, inclusive uma dívida que chega a R$ 1,8 milhão. Esse grupo gestor, em contrapartida, poderá explorar o departamento de futebol e a venda de jogadores, podendo ficar com, no mínimo, 50% de uma determinada transação – outros 30% ficariam com outros investidores, 20% permaneceriam no clube.

    Essa prévia do contrato ainda garante a permanência de nomes da atual diretoria, incluindo o presidente Valdair Matias, e chega a apontar a meta de levar o Metropolitano à Série B do Campeonato Brasileiro em seis anos.

    A atual diretoria trata com muita cautela o tema e evita falar no assunto para evitar entraves na negociação. O tal “grupo gestor” já está pronto para assumir o Metropolitano e apenas aguarda o aval do Conselho para começar a trabalhar. Há possibilidade, inclusive, de que esse contrato seja assinado ainda no mês que vem.

    Vale lembrar que o Metropolitano foi rebaixado no Catarinense deste ano e terá de jogar a Segunda Divisão do Estadual em 2020.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas