nsc
nsc

publicidade

Diplomacia

Bolsonaro suspende ida de Osmar Terra à posse de presidente eleito da Argentina

Compartilhe

Carolina
Por Carolina Bahia
08/12/2019 - 21h45 - Atualizada em: 10/12/2019 - 10h29
Foto: Edu Cavalcanti/Agência RBS

O presidente Jair Bolsonaro cancelou a ida do ministro da Cidadania, Osmar Terra, como seu representante, na posse do novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, na terça-feira (10), em Buenos Aires. De acordo com interlocutores do Palácio do Planalto, o encontro do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e de parlamentares brasileiros, inclusive da oposição, com Fernández na última quinta-feira (5)teria desagradado Bolsonaro.

No encontro, Maia afirmou que "o papel do Brasil é respeitar a decisão dos argentinos que elegeram Fernandéz e que o país é o parceiro mais importante do Brasil".

 A relação entre Bolsonaro e Fernandéz é tensa. Antes de ser eleito, o argentino afirmou que Bolsonaro era "racista, misógino e violento". Já Bolsonaro, que  torcia pela vitória do atual presidente Mauricio Macri, após saber do resultado das urnas, afirmou que os argentinos tinham "escolhido mal" e que não cumprimentaria o presidente eleito. Em mais de uma oportunidade, Bolsonaro também criticou a ex-presidente Cristina Kirchner, que é a vice de Fernández. 

Procurada pela coluna, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto afirmou que não iria comentar o assunto. 

Ao menos um representante brasileiro deve participar da posse: o coordenador regional da Região Sul do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Caio Rocha, que já está em Buenos Aires.

Deixe seu comentário:

Carolina Bahia

Colunista

Carolina Bahia

O olhar de Santa Catarina no dia a dia da política nacional. O que acontece em Brasília e os feitos no Estado das decisões tomadas na capital do país.

siga Carolina Bahia

Últimas do colunista

Loading interface...
Carolina Bahia

Colunista

Carolina Bahia

O olhar de Santa Catarina no dia a dia da política nacional. O que acontece em Brasília e os feitos no Estado das decisões tomadas na capital do país.

siga Carolina Bahia

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas