nsc
    nsc

    publicidade

    Governo federal

    Prioridades de Bolsonaro: a relação entre projeto do Código Nacional de trânsito e a greve dos caminhoneiros

    Compartilhe

    Carolina
    Por Carolina Bahia
    05/06/2019 - 03h45
    O presidente Jair Bolsonaro vai à Câmara dos Deputados para entregar ao presidente Rodrigo Maia o projeto de lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro. (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

    Tem razão o presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, quando diz que Jair Bolsonaro não tem noção de prioridade. Mergulhado na missão de votar com urgência as mudanças nas aposentadorias, o deputado Marcelo Castro (PL-AM) não escondeu a irritação com o fato de o presidente da República ter se deslocado até a Câmara só para entregar o projeto que muda regras do Código Nacional de Trânsito.

    O PL que dobra o número de pontos da CNH e o prazo de validade não é urgente. É, no entanto, um compromisso do presidente com um grupo importante de seu eleitorado: os caminhoneiros. O Planalto monitora o ânimo da categoria e calibra o discurso e ações para evitar um risco de paralisação. O ato do presidente no Salão Verde da Câmara, além de ser popular, tem endereço certo. A maior prova disso é que o governo aproveita o texto para contemplar uma das maiores reivindicações do setor, o fim do teste toxicológico para motoristas profissionais.

    A proposta chega à fronteira da irresponsabilidade, diante dos conhecidos problemas com drogas que existem na categoria. Mas como é um projeto de lei, terá longa tramitação na Câmara e no Senado e será modificado. Questões como a ampliação da validade da carteira e do fim da exclusividade do exame médico nos Detrans devem ser preservadas e os pontos mais polêmicos, ajustados. Nesta história, o que interessava a Bolsonaro era fazer o gesto.

    Na bolha

    O deputado Rogério Peninha (MDB-SC) resolveu lançar sua própria pesquisa para saber a opinião dos internautas sobre a flexibilização das regras de armas em suas redes sociais. No texto, há a informação que, segundo o Ibope, a maioria dos entrevistados é contra. Até às 19h de terça-feira, 6,3 mil pessoas tinham votado na enquete do deputado e 97% se mostraram favoráveis a alterações no texto. Vale lembrar que Peninha é relator do projeto que flexibiliza o Estatuto do Desarmamento e que seus eleitores, de certa forma, representam esse perfil.

    Na estrada

    O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, confirmou presença na reunião do Fórum Parlamentar Catarinense nos dias 17 e 18 deste mês. Vai participar da inauguração de parte da atracação no Porto de Itajaí e da liberação de 8 km duplicados da BR-470, entre BR-101 e Gaspar. Aos deputados catarinenses Rogério Peninha Mendonça (MDB) e Caroline De Toni (PSL), o ministro garantiu o desbloqueio de R$ 10 milhões dos R$ 35 milhões para obras das BRs-282 e 163.

    Deixe seu comentário:

    publicidade

    publicidade

    publicidade

    publicidade