nsc
    nsc

    Análise política

    Reforma da Previdência com a marca do Senado

    Compartilhe

    Carolina
    Por Carolina Bahia
    28/08/2019 - 05h05 - Atualizada em: 28/08/2019 - 05h02
    (Foto: José Cruz / Agência Brasil)

    O Senado não quer sair da reforma da Previdência apenas como um carimbador da decisão da Câmara. É por isso que no relatório a ser apresentado nesta quarta-feira (28), Tasso Jereissatti (PSDB-CE) vai sugerir a retirada de dois itens de forte impacto social: alterações no Benefício de Prestação Continuada e nas aposentadorias especiais. 

    Como Tasso apenas saca os itens, o texto não precisaria voltar para os deputados. A reforma de Estados e municípios ficou para uma PEC paralela. Neste caso, apenas uma resposta política à demanda dos governadores. Na prática, a paralela deverá morrer de inanição por falta de interesse dos parlamentares. 

    Os municípios de Santa Catarina que quiserem colocar as contas nos eixos terão que encaminhar os seus projetos para os vereadores. Ao que tudo indica é que a reforma da Previdência será aprovada pelo Congresso antes do fim do ano, mas sai menor do que entrou e capenga.

    Falta que faz

    A crise das queimadas na Amazônia evidenciou a falta que faz um ministro das Relações Exteriores mais atuante. Ernesto Araújo reforçou o discurso ideológico nas redes sociais, mais não atuou onde a diplomacia mais faz falta: na ampliação do diálogo e costuras de acordos. O desafio do Brasil, agora, será recuperar a imagem internacional.

    Em alta

    Apesar de toda a confusão envolvendo as queimadas na Amazônia, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, continua contando com o apoio dos produtores rurais do Estado. Eles lembram que nunca tiveram tanto diálogo com o ministério e que Salles entende os problemas do setor.

    Mente obscura

    O ministro Gilmar Mendes voltou a disparar contra procuradores da Lava-Jato. Em sessão da segunda turma, ao analisar um caso ligado à força-tarefa, criticou como são fechados acordos de colaboração premiada, os quais comparou a “fábricas de salsicha”. Também acusou os investigadores de buscarem fama e lucro com palestras e comentou os vazamentos de mensagens entre eles em que falam na morte da mulher de Lula, Marisa Letícia. Gente sem nenhuma maturidade, com mente muito obscura.

    Casa de Anita

    Em comemoração aos 198 anos do nascimento de Anita Garibaldi, Laguna recebe um presente. A Casa de Anita reabre as portas, após ser restaurada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan). O ministro da Cidadania, Osmar Terra, estará presente na sexta-feira, às 17h. O investimento chegou a R$ 610 mil. O local recebeu estrutura para implantação de museu com acessibilidade, climatização e equipamentos multimídia.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas