publicidade

Clóvis

Política

“O parlamento fez seu papel sem conchavo”, diz Lanzarin sobre a votação da reforma

Compartilhe

Por Clóvis Reis
01/06/2019 - 08h05 - Atualizada em: 01/06/2019 - 08h01
marcelo-lanzarin-camara-vereadores-blumenau
Foto: Lucas Correia, BD

Durante a tramitação da reforma administrativa na Câmara de Blumenau, em mais de uma oportunidade o presidente Marcelo Lanzarin (MDB) defendeu a necessidade de tempo suficiente para que os vereadores analisassem a proposta. O posicionamento contrariava o interesse do governo, que preferia uma tramitação mais rápida em plenário, temeroso de que a apresentação de emendas se transformasse em eventual moeda de barganha para a negociação de outras pautas com a administração.

Aprovada a matéria, duas semanas após a apresentação do projeto, o presidente diz que o “rito natural” da discussão valorizou o debate.

– O parlamento fez seu papel sem conchavo – avalia o vereador.

A reforma do governo funde secretarias, extingue autarquias e fundações, projetando uma economia de R$ 14,2 milhões até 2020, com a diminuição de funções temporárias e permanentes. O desfecho da votação fortalece a liderança política de Lanzarin, como articulador moderado e independente.

Na última eleição, ele não disputou a prefeitura devido à intervenção do diretório estadual. No ano que vem, será um nome para composição.

Reforma

Aprovada a reforma administrativa na Câmara de Blumenau, o governo fará agora a mudança dos titulares de algumas secretarias. A primeira será na antiga Fundação de Desportos e na sequência a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Apresentado como interino no Turismo/Vila Germânica, Marcelo Greuel será efetivado no cargo.

Diagnóstico

Encerrado o levantamento das prioridades nas microrregiões de Blumenau, Itajaí e Rio do Sul, o coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Vale do Itajaí, deputado Ricardo Alba (PSL), diz que a próxima etapa do trabalho é a sensibilização do governo. As reivindicações locais se referem a investimentos nas áreas de saúde, infraestrutura, segurança pública e educação.

Benefício

O prefeito Mário Hildebrandt (sem partido) não sancionou o projeto do vereador Marcos da Rosa (DEM), que concedia isenção de IPTU aos portadores de câncer. Porém, a Câmara de Blumenau promulgou e o benefício agora é lei.

Deixe seu comentário:

Clóvis Reis

Clóvis Reis

Clóvis Reis

Análise, opinião e os bastidores da política do Vale do Itajaí. Clóvis Reis traz o que é destaque nas câmaras de vereadores e prefeituras da região, com destaque para Blumenau.

professorclovisreis@gmail.com

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade