publicidade

Navegue por
Clóvis

Política

Os planos dos deputados do Vale para 2019

Compartilhe

Por Clóvis Reis
09/01/2019 - 14h00 - Atualizada em: 09/01/2019 - 14h00

Por Redação

Enquanto fevereiro não chega para que os deputados estaduais e federais tomem posse, muitos decidem como vão atuar. A estratégia política é um desafio, sobretudo para os estreantes. E ganha um peso a mais para aqueles que precisam equilibrar a conta entre o discurso de uso inteligente do recurso público com a presença em diversas regiões de Santa Catarina.

Os parlamentares do Vale do Itajaí têm os planos em mente. A maior parte pensa em estruturas externas aos gabinetes oficiais, como o parlamentar mais bem votado do Estado para a Assembleia Legislativa, o blumenauense Ricardo Alba (PSL). Para ele, abrir um gabinete em Blumenau é uma prioridade, por isso busca uma sala para abrigar a equipe local.

Na mesma linha pensa Gilson Marques (Novo), que vai assumir uma cadeira na Câmara dos Deputados. Ele cogita abrir um gabinete regional em Blumenau em um espaço de coworking, para baratear as despesas. Quer ter na cidade de seis a oito funcionários, que darão suporte ao trabalho em Brasília.

Confira o que planejam os demais deputados do Vale:

Estaduais

Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT): aposta em coordenadores regionais, pessoas de confiança nos municípios que lhe deram votação expressiva. A decisão virá depois do início das atividades legislativas, para avaliar a demanda e definir o caminho a seguir.

Ismael dos Santos (PSD): continuará com o escritório em Blumenau que já tem há oito anos, mais seis coordenadores em diferentes regiões do Estado.

Ivan Naatz (PV): quer abrir um gabinete em Blumenau a partir do dia 15 de fevereiro, onde deve contar com cinco a sete funcionários.

Jerry Edson Comper (MDB): ainda em fase de definição com o partido, mas adiantou à coluna que a ideia é ter um gabinete em Ibirama.

Laércio Schuster (PSB): deseja primeiro entender a demanda dos pequenos municípios para então optar ou não por gabinete externo. Se houver, acredita que será em Blumenau.

Milton Hobus (PSD): não pensa em um gabinete regional. Inicialmente, planeja ter representantes por áreas do Estado.

Onir Mocellin (PSL): planeja ter dois gabinetes regionais, um em Itajaí e outro em São Miguel do Oeste, com apenas um profissional em cada local.

Federal

Rogério Peninha Mendonça (MDB): vai manter escritórios em Rio do Sul e Balneário Camboriú. Fará atendimentos em Florianópolis, no gabinete do deputado Jerry Comper.

***

Prédio da ADR de Blumenau

Por meio da assessoria, o secretário Jorge Eduardo Tasca fez contato com a coluna e informou que, com a desativação das ADRs, os prédios poderão ser ocupados por outras estruturas do Estado. Conforme o secretário, especificamente em Blumenau, com a total desmobilização da estrutura, até meados do mês de abril, a edificação já terá nova ocupação, a ser definida de acordo com a necessidade local.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação