A Uber informou que suspendeu um motorista denunciado, em Itajaí, por ter recusado uma corrida com dois deficientes visuais, acompanhados de cães-guias, na última sexta-feira (12). A corrida foi solicitada no Bairro São João, e acabou em caso de polícia.

Continua depois da publicidade

No registro da ocorrência, feito pela Polícia Militar, consta que o usuário do cão-guia afirmou que o motorista se negou a levá-lo. Já o motorista disse já ter feito transporte de cães-guias outras vezes, e que cancelou a corrida porque o deficiente visual teria sido grosseiro. Afirmou que os dois cães, labradores adultos, não caberiam em seu carro, que tem cadeirinha de bebê instalada no banco traseiro. A PM lavrou um termo circunstanciado contra o motorista.

Aplicativo analisa o caso

Em nota, a Uber afirmou que lamenta o ocorrido e disse ter como política que “os motoristas parceiros cumpram a lei e acomodem cães-guia”. O comunicado segue, afirmando que motoristas que violem leis federais, estaduais ou municipais que regem o transporte de pessoa com deficiência descumprem os termos de uso da plataforma.

Em casos como esse, os motoristas são suspensos enquanto a empresa avalia o ocorrido.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total