nsc
    nsc

    Proibição

    Após análises, governo de SC mantém interdição dos cultivos de ostras e mexilhões

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    09/08/2019 - 16h56 - Atualizada em: 09/08/2019 - 17h02
    (Foto: Governo de Santa Catarina/Divulgação)
    (Foto: Governo de Santa Catarina/Divulgação)

    DA REDAÇÃO*

    O governo do Estado manteve a interdição dos cultivos de ostras, vieiras, mexilhões e berbigões em Bombinhas e Porto Belo. Com isso, segue proibida a retirada, comercialização e consumo desses moluscos, inclusive nos costões e na beira de praia nas localidades de Zimbros, Canto Grande, Ilha João da Cunha, Araçá e Perequê.

    A interdição ocorreu na sexta-feira (2), após exames laboratoriais detectarem a presença de ácido ocadaico nos cultivos de moluscos bivalves da região. Os exames foram repetidos nesta semana, na segunda e quarta-feira, porém a concentração da toxina continua acima do tolerável, segundo a Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural.

    A tendência é de que a concentração diminua, mas não podemos afirmar quando. Novos exames serão realizados na próxima segunda-feira - afirma o gerente de Aquicultura e Pesca, Sergio Winckler.

    As áreas serão liberadas após dois resultados negativos e consecutivos para a presença de toxinas nos moluscos. O ácido ocadaico, quando consumido por seres humanos, pode ocasionar náuseas, dores abdominais, vômitos e diarreia.

    * A colunista Dagmara Spautz está em férias e volta a escrever neste espaço a partir do dia 15.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas