O mercado imobiliário de Balneário Camboriú se prepara para uma nova onda de valorização decorrente de obras de infraestrutura. A bola da vez é a reurbanização da orla, que, segundo cálculos dos especialistas, deve trazer uma alta de, em média, 20% no preço do metro quadrado.

Continua depois da publicidade

-Dentro de várias análises, já sabendo uma base de preço de breves lançamentos, teremos um pico de aumento na base de 20%. Atualmente, o valor base de um imóvel alto padrão é de em média R$ 52 mil por metro quadrado – diz o consultor Bruno Cassola, especializado em mercado imobiliário.

Segundo ele, os novos lançamentos, que ainda não chegaram ao mercado, já têm uma projeção de preços a partir de R$ 62 mil o metro quadrado – e o valor pode ser muito mais alto. Atualmente, a recordista na previsão de preços é a cobertura do Triumph Tower, prédio da construtora FG que está em fase de aprovação e que será um dos maiores arranha-céus do mundo, com mais de 500 metros de altura.

Nesse imóvel, especificamente, fala-se em uma previsão de preço de R$ 120 milhões, como a coluna divulgou em primeira mão. Como se trata de um projeto de cobertura de 1,5 mil metros quadrados, isso significa impressionantes R$ 80 mil por metro quadrado.

O exemplo de Balneário Camboriú demonstra o quanto a infraestrutura interfere diretamente no preço dos imóveis. A cidade, que sempre teve um mercado imobiliário vibrante, sentiu um boom de valorização a partir do alargamento da faixa de areia, que foi concluído em 2021 – período de pandemia, quando os investimentos no setor também estavam em alta.

Continua depois da publicidade

Na época, a projeção feita por Bruno Cassola era de uma valorização de 40%, que se confirmou em poucos meses. Pouco tempo depois do término da obra, Balneário saltou para o primeiro lugar no ranking do metro quadrado mais valorizado do país.

Esse salto era esperado porque também ocorreu em outras cidades litorâneas mundo afora com características semelhantes, que executaram o mesmo tipo de obra de engordamento da praia. Agora, com a reurbanização da orla, o objetivo é aumentar a área do calçadão e criar um parque urbano, com áreas verdes, espaços de lazer e para esportes – o que deve melhorar a qualidade de vida e, com isto, o custo de morar em Balneário Camboriú.

Com orçamento estimado em R$ 300 milhões, a obra inclui um amplo projeto de macrodrenagem, para reduzir os alagamentos, e será feita em operação consorciada com a construção civil. A previsão é que esteja concluída em quatro anos.

Destaques do NSC Total