nsc
    nsc

    Serviços

    Busca por serviços públicos digitais tem salto durante a pandemia

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    18/09/2020 - 15h18
    Serviços digitais
    Serviços digitais (Foto: Betina Humers, Arquivo NSC)

    O ‘novo normal’ que aumentou a demanda por serviços digitais, impactou também no setor público. De acordo com um levantamento do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), que é ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), o número de usuários de serviços públicos online saltou de 36%, em 2019, para 54% nos últimos meses.

    A pesquisa apontou que o avanço foi maior nas classes C, D e E, e especialmente entre usuários que não costumam acessar o computador. A demanda movimenta empresas do setor. A catarinense IPM Sistemas, que atende órgãos públicos no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Minas Gerais, além de SC, teve um aumento de 307% no número de processos digitais, em comparação com 2019. A quantidade de documentos digitalizados e armazenados em nuvem nas prefeituras subiu 138%.

    A empresa chegou a desenvolver duas novas ferramentas no período da pandemia,

    um módulo de transparência para divulgação online dos gastos com o novo coronavírus, e o serviço de atendimento aos cidadãos por vídeo – o que levou à contratação de novos profissionais.

    Marcelo Pierri Júnior, professor do curso de Ciências Contábeis da Estácio Santa Catarina, comenta que países como Estônia, Coréia do Sul e Dinamarca já ofereciam esse tipo de serviço aos cidadãos. Com a pandemia, a tendência é que a novidade seja adotada de forma permanente pelos órgãos públicos – ainda que a retomada dos serviços presenciais diminua a demanda.

    - No longo prazo, as atividades administrativas e burocráticas tendem a ir para o digital - prevê.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas