nsc
    nsc

    De praia artificial a sistema “anti balanço”: os projetos inusitados da construção civil em SC

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    01/02/2020 - 11h39 - Atualizada em: 01/02/2020 - 11h40
    Praia artificial em condomínio na Praia Brava, em Itajaí (foto: Divulgação)
    Praia artificial em condomínio na Praia Brava, em Itajaí (foto: Divulgação)

    A aposta em alturas vertiginosas pode ser a marca registrada dos condomínios de luxo de Balneário Camboriú e região. Mas o apreço pelo inusitado vai muito além: na disputa pela clientela, os prédios incluem desde elevadores ultrarrápidos até praia artificial - a poucos metros da praia "de verdade". Conheça algumas das curiosidades da construção civil de Santa Catarina.

    Epic Tower, da FG
    Epic Tower, da FG
    (Foto: )

    1. Elevador com controle de vento

    Dois dos edifícios da construtora FG em Balneário Camboriú, o Infinity Coast, que foi entregue no final de 2019, e o Epic Tower, que será inaugurado no final de fevereiro, têm elevadores com o sistema TAC32T, ultramoderno e utilizado em elevadores de grande percurso. Um sensor, chamado anemômetro, mede a velocidade do vento e liga o sistema em condições climáticas severas. Conforme a necessidade, o equipamento controla a velocidade do elevador. A construtora tem, em fase de projetos, um edifício com 100 andares. Será o maior da América Latina.

    Brava Home, da Procave
    Brava Home, da Procave
    (Foto: )

    2. Praia artificial

    O Brava Home, condomínio da construtora Procave, é o único na região a ter praia artificial. E isto, a poucos metros da orla natural da Praia Brava, em Itajaí. A areia, branca e fina, veio de Barra Velha e foi higienizada para integrar o complexo. Com cerca de 50 metros de “orla”, a praia artificial tem mecanismo que simula o vaivém das ondas. Mas com água doce.

    A praia faz parte de um conjunto de piscinas com 2,5 mil metros quadrados. Para o engenheiro Edson Kratz, no entanto, este não é o ponto alto do projeto. Ele diz que o destaque do empreendimento é o jardim suspenso, construído sobre uma laje de 37 mil metros quadrados que custou quase R$ 50 milhões. O jardim “esconde” qualquer sinal dos estacionamento nos edifícios.

    Yachthouse by Pininfarina
    Yachthouse by Pininfarina
    (Foto: )

    3. Sistema anti-balanço

    Todo edifício “balança” com a força dos ventos. A estrutura tem que ser maleável para que a estrutura não seja comprometida. O desafio é ainda maior quando se fala de um gigante de 81 andares – altura das duas torres do Yachthouse by Pininfarina, da Pasqualotto & GT, que são atualmente os maiores prédios residenciais construídos na América Latina.

    A construção, que será entregue este ano, é a primeira no Brasil a ter sistema Outrigger, em que dois andares inteiros (o 30º e o 53º) são praticamente preenchidos com concreto armado – o volume de concreto e aço corresponde a três pavimentos dos edifícios. O sistema de amortecimento foi projetado por um escritório de engenharia no Panamá, sob responsabilidade do engenheiro Oscar Ramirez. O Outrigger garante estabilidade mesmo nas piores condições meteorológicas, testadas em túneis de vento na Inglaterra.

    Obra de Tonino Lamborghini em Dubai
    Obra de Tonino Lamborghini em Dubai
    (Foto: )

    4. Grife

    A grife italiana Tonino Lamborghini assinará, em parceria com a construtora Embraed, o primeiro edifício da marca, especializada em acessórios e imóveis de luxo, no Brasil. A torre será construída na Barra Sul, em Balneário Camboriú. Terá 168 metros de altura e 67 apartamentos. Além do design, a marca Tonino Lamborghini estará presente no design de móveis, louças, revestimentos, e acessórios – tudo importado, made in Itália. O edifício terá carregadores para carros elétricos na garagem - individuais e exclusivos para cada apartamento.

    Boulevard sobre a BR-101
    Boulevard sobre a BR-101
    (Foto: )

    5. Boulevard sobre a BR-101

    O projeto do empreendimento Marina Home Resort, que será construído à margem do rio Camboriú, em Balneário Camboriú, propõe uma ligação alternativa entre a Barra Sul e a Avenida Santo Amaro, nas proximidades do Centro de Eventos. Imagens divulgadas pelo Taroii Investment Group mostram um boulevard sobre a BR-101, conectando um lado e outro da rodovia. Esqueça a aparência sisuda da rodovia: sobre a passarela, a paisagem é verde e charmosa. A ideia é que o boulevard suspenso substitua o trajeto de três quilômetros pela BR-101, que hoje é a única opção para ligar o Centro de Eventos à Barra Sul. Em linha reta, a distância entre o Marina Home Resort e a Rua 4100, onde terminaria a ligação, é de 280 metros. O caminho alternativo deve ser reservado a pedestres e ciclistas. O empreendimento também será o responsável por "ressuscitar" o icônico Baturité, casa noturna que embalou gerações em Balneário Camboriú.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas