nsc
    nsc

    Polícia

    Efeito Águia na segurança de Balneário Camboriú

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    28/07/2019 - 16h20 - Atualizada em: 28/07/2019 - 21h55
    Helicóptero Águia 07 (Foto: Divulgação)
    Helicóptero Águia 07 (Foto: Divulgação)

    O helicóptero Águia 07 completou o primeiro semestre de operações em Balneário Camboriú com 112 horas de voo e 236 missões atendidas – a maior parte delas, relacionada à segurança pública. Foram 28 prisões com o apoio do helicóptero, inclusive a de um dos suspeitos de participação no assalto à transportadora de valores no Aeroporto Quero-Quero, em Blumenau.

    Desde que a aeronave passou a monitorar o Litoral e o Vale do Itajaí, as ocorrências em Balneário Camboriú, por exemplo, reduziram 27%. Para o comandante da 3ª Companhia de Aviação, tenente-coronel Herlon Lima, a presença da aeronave não é a única responsável pela diminuição nos índices. Mas tem impacto na prevenção.

    O desafio para a Polícia Militar, agora, é ampliar o uso do helicóptero Águia em ações de saúde As aeronaves da PM são multimissão, com equipes preparadas para atuar em primeiros socorros. A Secretaria de Estado da Saúde trabalha na elaboração de um protocolo de atendimento para aumentar a efetividade das aeronaves da PM em ações como remoção de pacientes e transporte de órgãos para transplantes.

    Cáqui

    Fruto de um acordo ambiental – um dos maiores já firmados pelo Ministério Público em Santa Catarina – o helicóptero Águia de Balneário Camboriú foi adesivado com o símbolo da PM, mas ainda não recebeu a pintura oficial. Em setembro, será retirado de circulação para que receba a cor cáqui, como as demais aeronaves da corporação. Volta à ativa no início de outubro, pronto para atuar durante a Oktoberfest.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas