nsc
nsc

Náutica

Em SC, filial brasileira de estaleiro de luxo da Itália espera retomada

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
21/04/2020 - 15h52 - Atualizada em: 23/04/2020 - 13h45
Estaleiro Azimut em Itajaí (foto: Divulgação)
Estaleiro Azimut em Itajaí (foto: Divulgação)

O estaleiro da Azimut em Itajaí é o único da empresa europeia a manter as atividades desde que a pandemia encerrou a Itália em quarentena. Davide Breviglieri, CEO da marca no Brasil, diz que a expectativa é que, por lá, as atividades voltem no dia 4 de maio. Por enquanto, a cadeia de suprimentos vindos da Europa permanece fechada.

A Azimut chegou a entregar uma embarcação de luxo em Itajaí nas últimas semanas, mesmo operando com equipe reduzida. Davide disse que o estaleiro está pronto para apoiar a matriz na retomada e espera que a unidade brasileira possa se fortalecer com a adversidade. As atenções, por enquanto, estão voltadas à resposta que o mercado mundial dará à retomada.

Náutica em espera

A pandemia de coronavírus levou a uma retração importante na indústria náutica em Santa Catarina, que havia começado 2020 com expectativa de recuperação. A incerteza sobre a economia faz com que as novas encomendas não cheguem – a maior parte dos clientes são empresários e industriais, que neste momento avaliam o cenário do próprio negócio e retraem investimentos. Além disso, o adiamento do Rio Boat Show, uma das maiores feiras do setor no país, que ocorreria no fim do mês, também adia a possibilidade de fechar novos negócios. O evento está previsto para ocorrer em julho.

Sobrevivência

Hemerson Diniz, gerente de vendas do estaleiro Sedna, disse que este será um ano de sobrevivência para a indústria. A empresa, que trouxe as operações de São Paulo para Santa Catarina em 2019, projetava crescimento de 15% a 20% - mas a previsão foi por água abaixo diante de um primeiro semestre que já é considerado “cancelado” pelo setor. Os estaleiros encontram dificuldades até no fornecimento dos equipamentos, especialmente os que vêm do exterior.

Em compasso de espera

Na Marina Itajaí, o compasso também é de espera após um verão considerado excepcional. Por enquanto, o salão náutico, em junho, continua em pé – com o adiamento do Rio Boat Show, o evento, que já é uma das maiores feiras náuticas do Sul do país, pode ganhar mais destaque no calendário nacional. Carlos Oliveira, diretor da marina, disse que o momento trouxe uma curiosa mudança no comportamento dos proprietários das embarcações. Em quarentena, muitos resolveram passar dentro dos iates o período de isolamento social.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas