nsc
    nsc

    Perigo

    Escada de acesso se solta durante manobra de navio em Itajaí; assista

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    01/02/2020 - 17h25 - Atualizada em: 01/02/2020 - 21h54
    Escada solta em navio que atracou em Itajaí (foto: Reprodução)
    Escada solta em navio que atracou em Itajaí (foto: Reprodução)

    Um vídeo que circula nas redes sociais mostra que a escada externa do navio Maersk Letícia soltou-se durante a entrada da embarcação no Porto de Itajaí na sexta-feira (31). A escada é por onde os práticos, profissionais que manobram os navios, sobem a bordo.

    Na gravação, que circula entre portuários em todo o país, uma pessoa alerta para a gravidade da situação. A escada, que está a cerca de nove metros de altura em relação à lâmina d´água, soltou assim que o primeiro prático subiu no navio. A entrada do segundo prático foi suspensa e o caso foi reportado à Delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí.

    O incidente acendeu o alerta, já que a classe de navios à qual pertence o Maersk Letícia é comum nos portos de Itajaí e Navegantes. Há receio de que o problema se repita em outras embarcações.

    O prático Alexandre Gonçalves da Rocha, instrutor no Conselho Nacional de Praticagem, explicou que uma queda, daquela altura, poderia ter consequências sérias.

    - O prático poderia ter caído na agua, e essa escada é alta, passa de 9 metros. Numa queda a essa altura, a água não se comporta como água, mas como algo mais duro. A chance de acontecer lesão grave e morte é significativa.

    Itajaí

    Escada de navio se solta durante manobra em SC

    Em janeiro, um prático morreu, nos Estados Unidos, depois de ter caído de uma escada de acesso. O modelo era diferente da que se soltou em Itajaí. Mas Rocha alerta que, segundo dados da Associação Internacional de Praticagem, 20% das escadas com que os práticos trabalham em todo o mundo não estão em conformidade com as regras.

    - Sem contar as que não tem manutenção – completou.

    Empresa se manifesta

    Wallace Siqueira Bezerra, presidente da Itajaí Práticos, se manifestou neste sábado à noite.

    - Ficamos aliviados que não houve um acidente com um de nossos práticos. Em situações como esta é necessário que se investigue as causas que levaram ao rompimento de um dos cabos de sustentação da escada - afirmou, ressaltando que a investigação caberá à Autoridade Marítima.

    Ele explicou que os navios são submetidos à inspeções regulares, em que diversos itens são verificados para constatar a conformidade para operação segura do navio. Wallace completa, afirmando que esse tipo de acidente é preocupante porque é a maior causa de óbitos da atividade. Os práticos envolvidos deverão ser ouvidos no procedimento investigatório, segundo ele, para contribuir no esclarecimento dos fatos.

    A Marinha do Brasil confirmou, em nota, que uma das alças da escada de quebra-peito do navio mercante foi rompida. “Na ocorrência, o prático foi capaz de manter o equilíbrio e finalizar o embarque, e não houve feridos”.

    O comunicado afirma, ainda, que uma equipe da Delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí, que realizava ações de inspeção naval no Rio Itajaí-Açu, se deslocou para o local e realizou perícia inicial imediatamente após a atracação do navio. Um procedimento administrativo foi instaurado para apurar o ocorrido.

    A Maersk também confirmou o incidente. No entanto, não fala em rompimento. Em nota, afirma que a corda se soltou. “A Maersk reitera que segue todas as regras de segurança da Marinha Brasileira e da International Maritime Organization (IMO). A segurança de todos é a prioridade máxima para a Maersk”.

    O navio atracou e operou normalmente. A embarcação já seguiu viagem para o Porto de Paranaguá.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas